Foto: Brigada Militar

DUPLA participou de crime em Novo Barreiro, Região Noroeste do Estado

Dois montenegrinos foram presos na manhã desta terça-feira, 4, por participação em um assalto a uma agência do Banrisul, no município de Novo Barreiro, na Região Noroeste do Estado, próximo às Missões. Os indivíduos possuem antecedentes por crimes registrados em Montenegro. A ação conjunta entre a Brigada Militar e a Polícia Civil faz parte da Operação Angico, que é voltada ao combate de crimes contra bancos.

Conforme o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Montenegro, Rogério Pereira Martins, a dupla já foi presa em várias ocasiões. Um dos suspeitos, de 48 anos, estava em prisão domiciliar e tem antecedentes criminais pelos delitos de tráfico de drogas, roubo a casa lotérica e estabelecimentos comerciais, roubo de telefone celular, roubo a pedestre, homicídio, apreensão de objeto, entre outros. O outro indivíduo, de 32, estava aguardando para colocar tornozeleira eletrônica. Ele tem passagens pela polícia por tráfico de drogas, roubo de veículo, roubo à pedestre, recaptura de preso, ameaça, lesão corporal e apreensão de objeto e outros crimes.

Desta vez, os indivíduos ousaram se arriscar junto a outros quatro homens, –  de 22, 28, 41 e 44 anos de idade, oriundos do Vale dos Sinos, todos com vários antecedentes criminais –  no assalto realizado nessa segunda-feira, 3, no município de Novo Barreiro, distante cerca de 300 km de Montenegro.

Dois dos envolvidos no crime foram pegos, ainda na segunda-feira, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Na ocasião, a polícia localizou e apreendeu cinco veículos. Os demais assaltantes conseguiram fugir e se esconder até a manhã desta terça, quando foram localizados e detidos, no interior da cidade onde ocorreu o assalto.

Após cerco formado no local, foram encontrados com os meliantes cerca de R$114 mil, uma pistola com kit roni (que faz com que a arma se transforme em uma submetralhadora), dois revólveres calibre 38, vasta quantidade de munição e mais dois coletes balísticos.

Foto: Brigada Militar

 

Sobre o assalto

Cinco indivíduos renderam populares em frente à agência bancária na tarde de segunda-feira, 3, entraram no banco e fizeram o gerente de refém. Os meliantes praticaram o roubo e fugiram do local.

Ao serem comunicados do fato, Brigada Militar e Polícia Civil da região começaram a agir. A ação continuou durante a noite. Já na madrugada, a polícia conseguiu obter um mandado de busca e apreensão a um local onde poderiam estar os suspeitos foragidos. Ao amanhecer cumpriu-se a diligência, que resultou na prisão dos outros três participantes do assalto.

 

Operação Angico

Com  foco em prevenir e combater ataques ao estilo novo cangaço, a Operação Angico foi assim batizada, em referência ao local da morte de Lampião. O cangaceiro e seu bando foram mortos em confronto com a polícia na grota de Angico, no município de Poço Redondo, no Sergipe, em 1920.

1 comentário

Deixe seu comentário