Alunos da Steigleder fazem circuitos de atletismo em preparação para os Jergs

Educação Física. Escolas oferecem mais opções e motivam a garotada

Disciplina favorita de muitos alunos dos Ensinos Fundamental e Médio, a Educação Física não é apenas um período de jogar futebol ou vôlei com os colegas. Vai muito além da prática de esportes, e é um momento de inclusão, de conhecer novas modalidades e suas respectivas regras, aprender a trabalhar em equipe e, principalmente, se divertir.

Educação Física é sinônimo de diversão na escola José Pedro Steigleder

As escolas de Montenegro têm aumentado o leque de opções de esportes para a garotada. Isso tem motivado os estudantes a participar das aulas de Educação Física, seja na sala de aula, na sala de jogos, no ginásio ou no pátio. Como são poucas horas da disciplina por semana, os professores minimizam a formação de atletas e trabalham para fazer a gurizada tomar gosto pelo esporte.

Futsal segue sendo a modalidade favorita dos meninos na escola

Na escola José Pedro Steigleder, os alunos têm a disciplina a partir do sexto ano. “É importante para o desenvolvimento total deles, mexe com o aspecto emocional, com o físico. Eles realizam atividades em grupo, aprendem a ganhar e, principalmente, a perder. Os Jogos Escolares servem como incentivo a mais para as escolas e para os estudantes”, ressalta Guilherme Xavier da Silva, professor de Educação Física da instituição.

Estudantes também jogam sinuca quando ficam na sala de jogos do Colégio

O jovem João Vitor Saiber da Silva, 12 anos, carrega consigo um sonho que é comum para muitos meninos da sua idade. “Meu sonho é jogar no time do Grêmio futuramente. Desde que era bem pequeno carrego esse sonho. Nas aulas, aprendemos a trabalhar em equipe. Além disso, esporte é bom para se exercitar”, comenta o garoto, que gosta de jogar futsal e vôlei na quadra do Steigleder.

Na sala de jogos do A.J., o tênis de mesa é uma das opções para os alunos

Um dos alunos mais participativos da disciplina na escola é William Daniel dos Santos, 12 anos. Além dos tradicionais futsal e vôlei, o estudante também pratica atletismo. “Gosto de arremesso de peso e salto em distância. Sempre participo dos Jogos Escolares. O voleibol não é só tocar a bola de um lado para o outro da quadra. Treinamos bastante passe e posicionamento nas aulas. E no futsal, quando não jogamos contra outra equipe (turma), treinamos muito o passe também, para melhorar o entrosamento”, conta ele, que atua na defesa.

A.J. Renner foge do comum e tem foco no handebol
No Colégio Estadual A.J. Renner, os alunos podem aproveitar um ginásio coberto que foi reinaugurado no ano passado, uma quadra poliesportiva no pátio, uma sala de jogos e uma sala de dança. Variando entre as opções, os estudantes têm diversos tipos de esportes para escolher, como futebol, handebol e vôlei no ginásio coberto, futsal e basquete na quadra exterior, e sinuca, tênis de mesa, pebolim e cartas na sala de jogos.

O ginásio da escola, que foi revitalizado em parceria com um grupo de voluntários da John Deere, serve para as aulas de Educação Física, além de ser usado pelos times da escola na preparação para campeonatos. A professora da disciplina, Cláudia Escobar Hendges, acredita que a estrutura é boa e que não há motivos para reclamar. “Temos vários tipos de jogos. No inverno, utiliza-se muito a sala de jogos e a sala de dança também”, destaca. Além disso, o foco da Educação Física na instituição não é preparar esportistas, mas fazer os estudantes se interessarem pelos esportes. “Dois períodos por semana não formam atletas. A escola tenta ser o agente formador, dando o gosto pelo esporte para os alunos”, explica.

Quadra externa do A.J. Renner tem tabelas de basquete e goleiras de futebol

As modalidades praticadas nas aulas de Educação Física são escolhidas pelo estudante, ainda segundo a professora, que afirma que “o aluno é protagonista da sua história, ele escolhe o esporte”. Nos primeiros 20 minutos de aula, acontece o aquecimento, seguido dos esportes decididos pelos alunos. Além do ginásio reformado em 2018, a sala de jogos comemorará o seu segundo aniversário em novembro deste ano.

Alunos também dispõem de uma mesa para jogos de cartas

No ano passado, a equipe de handebol feminina do A.J. foi campeã dos Jogos Escolares de Montenegro, demonstrando que o foco no esporte não é a toa. A aluna do segundo ano do Ensino Médio, Milene de Souza Hoffmann, participou do time, destacou a importância da prática da modalidade nos períodos da disciplina e pensa em novas disputas por títulos no futuro. “Toda Educação Física temos handebol. As gurias preferem, e os guris decidem pelo futsal. Fomos campeãs dos Jogos Escolares no ano passado e pretendemos competir novamente este ano”, planeja.

William Alvares, que também está no segundo ano do Ensino Médio, explica como funcionam as aulas de Educação Física e o time de futsal, do qual é participante. “Rola uma peneira, o time treina perto dos jogos. A Educação Física aqui é bem legal, temos uma prova física no fim do ano”, conta. Além disso, atesta a preferência pela gorduchinha, afirmando que “normalmente, os guris jogam futebol mesmo”.

Badminton é a novidade no Colégio Ivo Bühler (Ciep)
O ano letivo do Colégio Estadual Ivo Bühler (Ciep) começou de uma maneira diferente em 2019, com o pátio da escola revitalizado em parceria com a startup montenegrina Dobra. A quadra de esportes foi pintada e as paredes receberam decoração especial. Além disso, o colégio ganhou novos materiais esportivos. A reforma impactou diretamente nas aulas de Educação Física, já que possibilitou os alunos a praticar novos esportes.

Badminton é a principal novidade nas aulas da disciplina no Ciep

Uma das principais novidades é o badminton, que pode ser praticado em três “mini quadras” no pátio da instituição. Os alunos ainda estão aprendendo sobre a modalidade que chegou há poucos meses na escola. O espirobol é outro esporte que chegou este ano no Ciep e vem sendo ensinado aos poucos para os estudantes. “Muitas vezes, a gente dá a oportunidade para eles escolherem o esporte que querem praticar, pois são muitos alunos juntos em uma mesma Educação Física”, destaca a professora da disciplina, Renata Hartmann.

Pátio do Ciep foi revitalizado no início deste ano

Além de badminton e espirobol, a garotada do Ciep também pratica os tradicionais futsal, voleibol, basquete e handebol nas aulas de Educação Física. Para as meninas, a o vôlei é unanimidade. “Aprendemos muito no vôlei, mas principalmente o trabalho em equipe. Essa é uma modalidade que as meninas participam mais aqui”, frisa Talita da Silva dos Santos, 13 anos.

A colega de Talita, Clarice Aparecida Bueno da Silva, só joga voleibol nos períodos de Educação Física. Já Amanda Vitória Lopes, 13 anos, prefere o vôlei adaptado. “Meu favorito é o câmbio, pois é mais tranquilo que o vôlei. Também gosto de futebol, inclusive assisto bastante em casa”, declara.

Alunos do Moojen se divertem em dias de chuva
Na Escola Estadual de Ensino Fundamental (EEEF) Dr. Jorge Guilherme Moojen, os alunos do quarto ano aproveitam a chuva do lado de fora, para brincar e jogar jogos de tabuleiro dentro da sala de aula, com a presença da professora Estela Rodrigues, que coordena as atividades das crianças.

A gurizada ignora o tempo ruim e se diverte na Educação Física, mesmo dentro da sala de aula

Os estudantes vão ao pátio duas vezes por semana em dias com sol, onde podem utilizar uma bola de futebol e uma de vôlei, além das atividades que adoram praticar, como pular corda e andar de balanço. “Dentro da sala, eles têm os jogos que ficam no armário. Pula Macaco, Cai-não-cai, jogos de cartas, e o preferido deles, Banco Imobiliário”, explica a professora.

No Moojen, Pula Macaco está entre as opções de jogos nos dias de chuva

Para Gustavo Alano dos Santos, de 12 anos, o esporte preferido na hora de ir ao pátio é o futebol. “Jogamos bola, vôlei, andamos de balanço. Dentro da sala, brincamos em grupo e desenhamos. O meu jogo preferido quando ficamos aqui dentro é o Banco Imobiliário”, conta. O futebol também é o esporte favorito de João Victor Lopes de Oliveira, de 9 anos, que pratica no FERA, além de jogar na Educação Física. “Prefiro futebol e quando temos que ficar na sala, gosto de jogar o Pula Macaco”, revela.

Banco Imobiliário é o jogo preferido dos alunos, segundo a professora Estela

Iago, de 9 anos, não divide os mesmos gostos dos colegas de escola e prefere ficar na sala desenhando os seus heróis preferidos, apesar de apreciar alguns momentos da Educação Física. “A gente se diverte na Educação Física, mas eu odeio futebol, ficar correndo feito louco. O que eu mais gosto é o basquete”, coloca o estudante.

Deixe seu comentário