Nestes três primeiros meses de 2019, as equipes já identificaram 67 focos pela cidade (Foto: Arquivo Ibiá)

Infestação. Números do mosquito em 2019 surpreendem e geram preocupação

Agentes de Combate a Endemias da Vigilância Sanitária de Montenegro identificaram cerca de 20 focos de Aedes aegypti no bairro Centenário em menos de um mês. Larvas do mosquito transmissor da dengue, febre Chikungunya, Zika vírus e febre amarela urbana foram encontradas nas ruas Porto Belo, Tramandaí, Guarapari, Florindo Machado, Alberto Gottselig, Simões Lopes Neto e Maurício Cardoso. A Chefe da Vigilância em Saúde, Silvana Schons, afirma que o município está infestado pelo mosquito desde 2017. Mas os números de 2019 surpreendem e geram preocupação. “Em 2018 todo foram 68 focos. Em 2019, estamos em março e temos 67 já”, detalha Silvana. Outros bairros, como o Centro, também são motivo de atenção.

Conforme a Vigilância em Saúde, o município está em estado de alerta para as doenças transmitidas pelo vetor Aedes aegypti. Neste ano, Montenegro registrou dois casos de dengue, ambos contraídos fora do Estado. Mas Porto Alegre já tem registro de dengue contraída na cidade. “Isso significa que a doença já circula muito próximo de nós. Pessoas de Montenegro vão para Porto Alegre trabalhar todos os dias. Com o vetor se alastrando na cidade o risco de um surto é muito grande”, diz a Chefe da Vigilância em Saúde. Caso mais casos de dengue se confirmem, medidas como aplicação do chamado “fumacê” podem ser tomadas.

O trabalho dos Agentes de Combate a Endemias é realizado em conjunto com a população. Por isso, limpar e vedar as caixas d’água, eliminar água parada de potes e vasos de flores e eliminar o lixo de forma consciente são algumas das ações importantes para a prevenção contra o Aedes aegypti.
Em caso de denúncias, a população deve entrar em contato com a Vigilância pelo telefone 3632 1113.

Deixe seu comentário