A Vigilância Sanitária localizou o 48º foco do mosquito Aedes aegypti (o mosquito da dengue) em Montenegro neste ano. Em todo o ano de 2018, foram 65 registrados.

Caracterizam-se como focos os locais em que são oferecidas condições propícias para a proliferação e o desenvolvimento do mosquito, que é responsável por transmitir doenças como a dengue, a zica e a febre amarela urbana. Pontos com água parada, por exemplo, são um prato cheio para as larvas do animal.

Só nesta semana, os Agentes de Combate a Endemias confirmaram cinco focos: nas ruas Capitão Porfírio (Centro), Guarapari, Porto Belo e Tramandaí (as três no bairro Centenário). A Vigilância frisa que precisa do apoio de todos, para que cada um faça sua parte e combata o Aedes, tomando os devidos cuidados.

Criando um ambiente para que o animal se prolifere, afinal, há chance de que as doenças que eles transmitem tomem conta da cidade. Neste ano, os dois primeiros casos de Dengue da história foram confirmados em Montenegro. Ambos foram “importados” de outros locais e se conseguiu que a transmissão fosse barrada.

Deixe seu comentário