A Medalha Delegado Plínio Brasil Milano foi entregue para servidores com 20 ou 30 anos de carreira

20 ANOS dedicados à região do Vale do Caí são reconhecidos através da honraria

A Polícia Civil realizou nessa terça-feira, 3, a entrega das Medalhas Delegado Plínio Brasil Milano aos servidores com 20 e 30 anos de Serviço Policial. A cerimônia ocorreu no Auditório Cícero do Amaral Viana, no Palácio da Polícia, na Capital. A delegada Cleusa Tânia de Oliveira Spinato foi uma das oito delegadas de polícia do Estado a receber a distinção, entre outros 25 delegados com 20 anos de profissão.

A medalha Plínio Brasil Milano é destinada a premiar os policiais que, por decisão fundamentada do Conselho Superior de Polícia, possuam efetivo exercício de suas funções durante o período de 20 e 30 anos e que não tenham cometido qualquer ato ou prática que possam ser considerados como incompatível com a função. “É o reconhecimento por todo o esforço que a gente tem. É uma profissão difícil, que exige muito do servidor. Nós vivemos um momento muito difícil na área da Segurança para o servidor, por esse motivo o significado é maior ainda”, diz Cleusa sobre o recebimento da medalha.

A Medalha Delegada Plínio Brasil Milano foi entregue para servidores com 20 ou 30 anos de carreira

Cleusa é conhecida por sua atuação na região do Vale do Caí. Ela é natural de Porto Alegre, mas foi no Vale que fixou raízes. A carreira teve início no município da Feliz, passou ainda pela DP de Bom Princípio, e há 15 anos atua em São Sebastião do Caí, onde é titular da delegacia. Em 2014, com a conquista da implementação da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), na Central Regional de Polícia em Montenegro, Cleusa foi designada para responder pela mesma.

Atuar em casos de homicídios e latrocínios é algo que desperta ainda mais o instinto policial de Cleusa, assim como o desejo de que a justiça seja feita. “Gosto de investigações”, complementa. “No Caí, 2017 foi um ano bastante complicado. Tivemos vários homicídios, mas quase todos foram esclarecidos. Nesses 20 anos de carreira, quase 100% dos casos de homicídios, nas cidades onde atuei, foram esclarecidos”, acrescenta. O objetivo principal do trabalho da delegada é dar respostas às famílias das vítimas.

O trabalho feito pela delegada durante as últimas duas décadas é a prova que para se estabelecer na profissão é preciso ter dedicação e esforço, independente de ser homem ou mulher. “É importante que as mulheres busquem seus espaços. A gente sempre fala que lugar de mulher é onde ela quiser. A mulher tem que ser respeitada na profissão que ela escolher, na roupa que quiser usar, no espaço que ela quiser ocupar. A mulher não quer ficar na frente do homem nem acima dele, quer ficar ao lado. O que a gente busca é a igualdade”, conclui a delegada.

Sobre Delegado de Polícia Plínio Brasil Milano
O Delegado Plínio Brasil Milano nasceu na cidade do Alegrete, em 1908. Em 1932 formou-se em Direito em Porto Alegre. Já como policial, foi subprefeito de Porto Alegre na administração do prefeito Antônio Brochado da Rocha.
Por diversas vezes esteve no exterior para desarticular quadrilhas internacionais e para cursos de aperfeiçoamento policial. Dentre suas iniciativas na Polícia destaca-se a criação de cursos de especialização para policiais civis.

Deixe seu comentário