Quadrilha. Um maior e dois menores foram detidos após atirarem na Brigada

A noite da última segunda-feira no Vale do Caí foi cortada pelo zunido de sirenes da Polícia Militar e estampidos de armas de fogo, durante uma ocorrência violenta. Um maior de idade foi preso em flagrante e dois menores apreendidos, a bordo de um carro roubado e após terem realizado uma sequência de ataques em São José do Sul. O fato iniciou quando uma viatura do 5º BPM recebeu orientação via Sala de Operações a respeito de uma tentativa de assalto.

A vítima, um agricultor de 67 anos, relatou que por volta das 19 horas havia parado seu carro às margens da BR-470 para cruzar a rodovia. Neste momento, percebeu um rapaz parado no ponto de ônibus e, como seria praxe no interior, o cumprimentou. Neste momento o desconhecido passou por trás do carro, chegou na janela do motorista e tocou seu ombro com uma mão e com a outra lhe colocou uma arma no rosto.

Em ato imprudente e apavorado, a vítima acelerou e fugiu do local. Quando a viatura da Brigada Militar (BM) já fazia buscas, recebeu novo chamado do Telefone 190. Havia ocorrido outro ataque semelhante na cidade, mas desta vez a vítima viu quando os criminosos fugiram em um automóvel Fiesta, de cor branca. Durante a averiguação, esse carro foi localizado rodando na BR-470, sentido São José do Sul/ Montenegro.

Os policiais realizaram aproximação para abordagem, mas o condutor empreendeu fuga em alta velocidade. Durante todo o trajeto a guarnição usou sirene e giroflex para ordenar a parada, sendo sempre ignorada. Os policias pediram então apoio de demais viaturas na região, sendo que uma barreira foi armada na divisa com Montenegro. Mas os marginais ignoraram e furaram a barreira, após efetuar um tiro em direção aos policiais.

Brigadianos revidaram à agressão

A mesma operação para abordar os fugitivos se repetiu no trecho em frente à empresa CBC, próximo à rótula com as RS’s 287 e 240 em Montenegro. Novamente os marginais atiraram contra a polícia, porém, desta vez, houve o revide à altura. Nesta troca de tiros o radiador do Fiesta foi perfurado, obrigando a quadrilha a parar logo adiante. Na rua Vereador João Vicente, perto do Parque Centenário, foram rendidos e identificados como Elias da Silva Rodrigues, de 18 anos; M.C.S., 17; e S.S.S., 14 anos.

Aos brigadianos, o maior de idade declarou que havia jogado a arma pela janela do carro durante a perseguição. O carro usado pelo trio tinha placa clonada, pois pelo número do chassi aparecia como em situação de furto/ roubo. Elias foi encaminhado ao sistema prisional e responderá pelos crimes de receptação, tentativa de roubo e disparo de arma de fogo. Os menores serão internados na Fase, mas ontem à tarde a Polícia Civil ainda aguardava determinação da Justiça a respeito de vaga.

Deixe seu comentário