A Comissão Parlamentar de Inquérito que investigou irregularidades na construção do Loteamento Bela Vista, no bairro Estação, em Montenegro, concluiu seus trabalhos nesta manhã, com a apresentação do relatório final. No documento, a vereadora Josi Paz (PSB), relatora do processo, pediu o encaminhamento do material ao Ministério Público para a responsabilização de sete pessoas. São ex-integrantes do governo Percival que atuaram como diretores e secretários de Habitação, o próprio ex-prefeito e integrantes do Movimento de Luta pela Moradia, indicados pela ONG para acompanhar a execução dos trabalhos.

Durante as investigações, foram analisados milhares de documentos e ouvidas pelo menos dez pessoas. Segundo o presidente da CPI, Talis Ferreira (PR), os acusados produziram provas que permitiram à empresa responsável pela execução receber, junto ao agente financeiro do programa, por obras inacabadas e até mesmo não realizadas. A comissão concluiu que houve omissão do poder público e dos seus agentes no acompanhamento e na fiscalização.

Segundo a vereadora Josi, durante as oitivas, várias vezes foi dito que os ocupantes das casas, apesar dos problemas, estão vivendo em situação melhor do que antes, quando se abrigavam embaixo de lonas. “Na verdade, a Prefeitura tirou estas pessoas de uma situação de risco e as colocou em outra, pois há casas que podem desabar a qualquer momento sobre os seus moradores”, ataca.

Ontem, o relatório final, de 27 páginas, foi entregue ao presidente da Câmara, Cristiano Braatz (MDB), que deverá colocá-lo em votação na próxima quinta-feira, dia 28. Em caso de aprovação, será enviado ao Ministério Público. Além dos vereadores Talis e Josi, a comissão teve a participação de Juarez Vieira da Silva (PTB), Joel Kerber (Progressistas) e Valdeci Alves de Castro (PSB).

Deixe seu comentário