Cavaleiros de toda a região desfilaram pela Costa da Serra, interior de Montenegro, em homenagem a São Jorge, na manhã deste domingo, 28. Tradicionalmente, o Grupo de Cavaleiros São Jorge da Costa da Serra se reúne para celebrar o dia do Santo Guerreiro, padroeiro da comunidade.

Ana Vitória participa desde a primeira procissão, quando ela ainda tinha três anos

Ana Vitória de Oliveira, 19, é devota do santo e participa da cavalgada desde a primeira edição, quando ainda tinha três anos. O pai dela, Valdair Lopes de Oliveira, foi um dos precursores da procissão, que está na 15ª edição. “O grupo Cavaleiros de São Jorge é uma família. Entre altos e baixos, a gente luta sempre para manter o tradicionalismo”, conta a jovem.

Ela, que nunca perdeu uma procissão, se orgulha de ver crianças tendo interesse pela tradição e pela homenagem ao santo. “É muito bom ver eles junto com a gente, sempre pedindo para andar a cavalo e para participar”. Sobre o lombo do seu cavalo, Ana Vitória garante “por mim, a cavalgada de São Jorge vai acontecer por muitos anos ainda”.

Os cavalarianos desfilaram da Agropecuária Tchê, pela ERS-411 até o salão paroquial da Igreja Católica da Costa, sempre com a imagem do Santo sobre seu cavalo branco à frente, em uma charrete. Membro do grupo de cavaleiros, Vilson Alex Holderbum conta que, desde que começou a participar da procissão, teve a ideia de usar a charrete para puxar a imagem. “Eu tenho a charrete só para isso. Uso no dia da procissão para puxar o santo e depois, ela fica o ano todo guardada”.

Esse ano, uma promessa especial foi cumprida. Silvani Santos, 37 anos, devota do Santo Guerreiro, usou flores e tecidos para enfeitar toda a charrete. Em tons de vermelho, verde e branco, São Jorge se destacava em meio às flores. Silvani não participou da procissão, mas o marido, Luis Gustavo Leal, 37, não perde uma cavalgada sequer. “Ela participou uma vez, mas sempre vai olhar. Assim, acaba sendo uma forma de ela também participar”, conta.

A tradicional carreteada do sábado foi cancelada devido às fortes chuvas que atingiram a região. Mesmo com o temporal, mais de 60 carreteiros haviam se reunido para celebrar São Jorge. Durante o fim de semana houve, ainda, baile, almoço, sorteio de brindes e torneio de laço.

Deixe seu comentário