O corpo foi localizado próximo de um açude no Morro do Marinheiro, próximo ao local onde havia sido enterrado e desenterrado, no mês passado. Foto: Arquivo PC

14ª MORTE registrada esse ano na cidade é de adolescente desaparecido no mês de setembro, em Montenegro

Chegou ao fim nessa terça-feira, 12, o mistério sobre o desaparecimento do jovem Vinícius Renato dos Santos Roza, de 17 anos. O garoto foi visto pela última vez, por sua família, no dia 27 de setembro. Desde então, ele não deu mais sinais de vida. Uma ação conjunta das polícias Civil e Militar de Triunfo e Montenegro, além do Corpo  de Bombeiros de Taquari, realizada desde às 5h da manhã de ontem, 12, levou ao encontro do cadáver de Vinícius. A morte do rapaz eleva para 14 o número de homicídios registrados em Triunfo, desde janeiro deste ano.

Foto: BM

Segundo o delegado Paulo Ricardo Costa, que cobre as férias do delegado André Roese, titular da 1ª Delegacia de Polícia de Montenegro (1ªDP), o corpo do jovem foi encontrado por volta das 11h, próximo de um açude, na mesma área onde a Polícia já havia realizado outras buscas, no Morro do Marinheiro, em Coxilha Velha, localidade do interior de Triunfo.

Durante a operação dessa terça-feira, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão, sendo um em Montenegro e outro no município de Triunfo. As ações deram sequência à investigação do desaparecimento do rapaz. Várias pessoas foram ouvidas. Um homem de 60 anos foi autuado em flagrante por posse irregular de arma de fogo e receptação de uma vaca furtada, mas não ficou comprovado seu envolvimento com os crimes investigados. Já outras duas pessoas foram presas por ocultação de cadáver. O flagrante foi lavrado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA).

A investigação passa, a partir de agora, para a Delegacia de Polícia de Triunfo, devido ao fato de o corpo de Vinícius ter sido encontrado em uma localidade daquele município. Mesmo que ainda necessite de alguns esclarecimentos, como por exemplo, se o crime realmente aconteceu no mesmo local onde o corpo foi deixado, esse é o 14º caso de homicídio registrado na cidade.

Adriana Macena, mãe de Vinícius, inicialmente tinha esperança de não se tratar do corpo do adolescente. Mas, ao longo do dia, ela acabou se convencendo de que realmente era muito remota a possibilidade de não se tratar de Vinícius.

Renato dos Santos Roza tinha 17 anos. Foto: Facebook

Relembre o caso
Segundo o titular da 1ª Delegacia de Polícia de Montenegro, André Roese, o desaparecimento de Vinícius pode estar relacionado a um roubo, planejado para ser executado no município de Taquari. O jovem teria desistido de praticar a ação, mas acabou pagando com a própria vida por isso.
Conforme Adriana Macena, mãe do garoto, ele foi procurado por três pessoas que o forçaram a ir, supostamente, para Taquari em um veículo de transporte de pessoas, chamado por aplicativo de celular.
Dois homens procuraram Vinícius para tirar satisfação sobre o desaparecimento de uma arma de fogo. O jovem garantiu a eles não ter pego e acusou outra pessoa. Contudo, o trio disse que ele teria de ir até aquela cidade para prestar esclarecimento sobre o que estava afirmando. Desde então, ele desapareceu.
No dia 9 de outubro, agentes da PC, cães farejadores do Corpo de Bombeiros de Porto Alegre e soldados da Brigada Militar participaram de buscas ao corpo do garoto.
A prisão de uma pessoa, por envolvimento com tráfico de drogas, trouxe informações que auxiliaram na investigação. O sujeito relatou onde teria sido enterrado o corpo de Vinícius. Ele disse ainda que o cadáver foi desenterrado para a retirada do celular, que havia sido esquecido no bolso da vítima, o que poderia levar a todos os envolvidos no crime. Depois de pegar o objeto, foi enterrado novamente.
A Polícia foi até o local, no dia 3 do mês passado mas, ao chegar lá, encontrou apenas a cova vazia. Contudo a investigação prosseguiu até o desfecho de ontem.

Deixe seu comentário