À esquerda, usina de asfalto já está em operação desde a última quarta-feira. Operação deve estar completa em duas semanas

Apesar da polêmica pela cobrança ou não do pedágio aos veículos de Montenegro na futura praça da BR-386; e de todo o dilema envolvendo a comunidade da Volta do Anacleto – noticiada pelo Ibiá – a concessão da rodovia federal ao Grupo CCR vem movimentando a economia local. Segundo a agência do Sine, já foram mais de 50 pessoas contratadas pela empresa, por intermédio da entidade, para trabalhar na obra. Agora, mais uma boa nova.

A empresa Eurovias, de Mato Grosso do Sul, está instalando uma filial em Montenegro para fornecer e prestar serviços à CCR. Próxima do posto Polo Sul II, às margens da ERS-124, no Pesqueiro, a unidade contará com uma usina de asfalto, já em operação, e toda uma estrutura para prestação de serviço. Ela trabalha no ramo de pavimento de rodovias e também com a construção de prédios. Por aqui, além da obra do pedágio, será responsável pela manutenção da 386.

“Quando estivermos com a instalação finalizada, serão 100 empregos gerados na região”, destaca um dos representantes da empresa, Israel Santos Alves. “Tudo mão de obra local, principalmente de Montenegro.” Não foram detalhadas se as novas contratações se darão por intermédio do Sine, mas já foram contratados serventes de obra e as atenções, atualmente, são voltadas aos cargos de operadores de máquina e encarregados de usina.

A Eurovias tem atuação em todo o país e está com boas expectativas em relação à Montenegro. “A gente está procurando atender o melhor possível a concessionária CCR, buscando mão de obra local e com qualidade e segurança, sempre respeitando as normas do meio ambiente”, destaca Alves. A empresa não divulgou valores de investimento na unidade, mas o representante estima que o valor esteja na casa de R$ 1 milhão. “Estamos acabando de mobilizar as estruturas, com o restante dos equipamentos. Calculo que estaremos com 100% da operação aqui em duas semanas”, adianta.

Deixe seu comentário