Foto: reprodução Pixabay

A realização de cirurgias de castração em animais, consideradas eletivas, devem ser adiadas para evitar o uso de medicamentos de sedação que podem ser necessários para tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus. O alerta foi feito nesta sexta-feira, 17, pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (CRMV-RS) e enviado a todas as prefeituras gaúchas.

O objetivo é manter os estoques regulados caso seja necessária a destinação desses remédios, que também são de uso humano, para municípios que estejam enfrentando dificuldades em adquirir os medicamentos do chamado “kit intubação”. Caso a realização desses procedimentos seja imprescindível, o CRMV-RS sugere a adoção de protocolos alternativos de anestesia que não necessitem dos itens que formam o “kit intubação”.

O documento enviado apresenta a lista de todos os medicamentos que fazem parte do kit e também orienta que, durante a suspensão de procedimentos de castração, as prefeituras sigam com seus programas de orientação para a importância desse procedimento e também da guarda responsável como forma controle da população de animais. O CRMV-RS está à disposição das prefeituras que necessitem de orientação ou mais informações.

Deixe seu comentário