A praça, no Centro de Montenegro, trouxe a comunidade com atrações durante todo o dia, que foi de muito sol

Terceira edição do evento foi sucesso de público com apresentação da banda Acústicos & Valvulados

A terceira edição do “Domingo na Praça dos Ferroviários” foi um sucesso e contou com cerca de 3,5 mil pessoas, segundo a organização do evento. Com variadas opções de food trucks, beer trucks, exposição de carros, brinquedos infláveis e muitas atrações musicais, o evento foi marcado pela presença da população, que curtiu a praça no último Domingo, 29, até anoitecer, desfrutando de um dia de atividades, com a reunião de amigos, vizinhos e familiares.

A banda “Acústicos & Valvulados” subiu ao palco, em Montenegro, por volta das 20h. Liderado pelo vocalista Rafael Malenotti, o grupo entoou sucessos e animou o público que prestigiou o show aberto, em plena rua Santos Dumont, no Centro. Quem lá esteve pôde ouvir canções que já são clássicos do rock gaúcho, como “Fim de Tarde com Você”, “Suspenso no Espaço”, “Milésima Canção de Amor” e “Remédio”.

Domingo foi o dia de rock, pois, além disso, o grande Raul Seixas foi relembrado pela banda e o público cantou “Cowboy fora da lei” do início ao fim. A apresentação foi a cereja no bolo de um evento repleto de atrações que contou ainda com o show das bandas Evil Eye, Baile de Cobra, Saia&Blusa, Jábulas e Cabedal, que fechou a noite.

Jaime Büttenbender é o idealizador do evento e fala sobre a importância da realização desse tipo de atividade na cidade. “Foi uma coisa que começou pequena e agora já é grande. Iniciou quando quis dar visibilidade ao comércio da rua, então agora os comerciantes, em sua maioria, apoiam o evento que já está em sua 3ª edição”, conta. Tudo foi colocado em prática através de parcerias com empresas e entidades que abraçaram a causa.
Pelo sucesso, assim como nas edições passadas, Jaime garante que outras tardes assim estão por vir. “Se tudo der certo em Novembro tem mais um Domingo na Praça. Precisamos desses eventos na cidade”, pontua.

Büttenbender comenta, ainda, que o Domingo na Praça é uma “colcha de retalhos” que tem ajuda de muita gente para sua realização. Ele destaca o auxílio da diretora do Jornal Ibiá, Maria Luiza Szulczewski que acrescentou o lado voluntário do evento nesse ano, que apesar do acesso gratuito, teve incentivo para que os presentes contribuíssem com um quilo de alimento não perecível.

O número de arrecadações não foi muito grande, o que segundo Jaime, o deixou um pouco decepcionado. “Infelizmente o pessoal não quis trazer alimentos, aproveitaram a festa grátis mesmo”, comenta. De qualquer forma, o arrecadado será doado ao Grupo Cáritas e então, distribuídos entre as diversas famílias carentes que são atendidas pela entidade nos bairros mais carentes.

Deixe seu comentário