Comunidade prestou homenagem junto ao túmulo onde está enterrado o pastor Adolfo Oscar Flor

Adolfo Oscar Flor desenvolveu trabalho de assistência e desenvolvimento em São Pedro do Maratá entre 1913 e 1919

A comunidade luterana de São Pedro do Maratá, em Maratá, rememora neste domingo, dia 17, a vida do pastor e professor Adolfo Oscar Flor. A homenagem se dá em razão do centenário de falecimento do religioso que foi figura de destaque no desenvolvimento da localidade na primeira década do século XX. Nascido na Ucrânia, em 1886, Adolfo faleceu em Maratá no dia 10 de novembro de 1919, em decorrência de uma pneumonia, apenas seis anos após chegar à comunidade.

Sobrinho do homenageado, pastor Elmer Flor destacou importância de se cultivar a memória dos desbravadores

Sobrinho de Adolfo, o também pastor Elmer Flor foi um dos responsáveis pela celebração. De acordo com ele, o evento em São Pedro do Maratá é a culminância de outras ações já realizadas em razão do centenário da morte do pioneiro. “A ideia é cultivarmos a memória dos desbravadores”, reforçou. “A nossa palavra é de homenagem e fé não só pela morte, mas também pela vida que continua em todos nós a partir daquilo que Adolfo e outros nos deixaram nessa região”, destacou.

Secretário da comunidade evangélica de São Pedro do Maratá, Homério Pittelkow, endossou as palavras de Elmer. De acordo com ele, o pastor Adolfo foi importante não apenas para os luteranos, mas para toda a comunidade. “Para nós representa muito esse dia de hoje para podermos transferir para nossos seguidores luteranos o que ele representou para nós, o que ele ensinou para essa geração”, afirmou. Ele salientou que o momento não era para recordar apenas da morte do homenageado, mas sim para mostrar o legado que ele deixou para a comunidade.

Carreata em honra ao homenageado saiu de Linha Comprida, em Salvador do Sul, e percorreu o caminho até São Pedro do Maratá

As homenagens iniciaram em Salvador do Sul, na localidade de Linha Comprida, com alvorada festiva numa escola que carrega o nome de Adolfo Oscar Flor. De lá, em carreata, seguiu-se para o templo da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) de São Pedro do Maratá, onde foi realizado um culto festivo. Após, foi feita uma homenagem no túmulo do pastor. Além disso, uma muda de carvalho foi plantada no pátio da igreja para simbolizar o centenário do falecimento do homenageado.

O evento segue na tarde deste domingo na sociedade de São Pedro do Maratá. Entre as atividades previstas estão apresentações culturais, como a de danças folclóricas alemãs.

Deixe seu comentário