Foto:Arquivo Ibiá

Diferente do que ocorrerá em Porto Alegre e em algumas cidades do Vale do Sinos, o comércio montenegrino não poderá abrir as portas nesta quinta-feira, dia 11, feriado de Corpus Christi. O Sindicato dos Comerciários não aceitou a formalização de um acordo coletivo, em que a classe patronal oferecia o pagamento de horas extras a 100% e mais a concessão de uma folga.

A entidade impôs, como condição, reajuste de 3,92% para a categoria, retroativo a março, a título de dissídio. Diante disso, as lojas que abrirem as portas poderão operar apenas com a mão de obra dos proprietários.

Deixe seu comentário