A Praça dos Ferroviários e as ruas Santos Dumont e Buarque de Macedo sofrem com a baderna e a depredação durante quase todas as madrugadas

ABORDAGENS e aumento nas rondas durante a madrugada iniciaram nessa sexta-feira

Uma antiga reclamação dos moradores das ruas próximas à Pracinha dos Ferroviários levou a Brigada Militar de Montenegro a desenvolver novas estratégias de combate às badernas e atos de vandalismo no local. Abordagens e aumento nas rondas durante as madrugadas estão entre as iniciativas que começaram a ser desenvolvidas nessa sexta-feira, 22.

Segundo o major Iber Augusto Giordano, a BM realizará ações periódicas no local, principalmente, nas noites de maior movimento. “Esse tem sido um assunto recorrente nas nossas reuniões operacionais. O Batalhão de Operações Especiais fará atuações ali. Vão ser feitas abordagens desde o começo das noites até a madrugada”, relata.

O major Giordano atua no Gabinete de Gestão Integrada Municipal

A praça é utilizada como ponto de encontro de jovens e adultos para consumo de álcool e drogas. O movimento se intensifica de quinta-feira até domingo. Como resultado da “festa”, sobra lixo espalhado pelo local e grande quantidade de garrafas, muitas delas, quebradas durante brigas.

Contudo, a perturbação à ordem pública não fica restrita à praça. Ruas como a Santos Dumont e a Buarque de Macedo também são usadas como point. Além da gritaria, vezes por “alegria” outras por desentendimentos, há grupos que se ocupam em depredar o patrimônio público e bens de particulares. Vidraças de lojas são alvo constante das ações. Portas de prédios e residências costumam ser usadas como banheiros, e há relatos de que já se “ensaiou” utilizar a área como motel.

Indignados com a situação, um grupo de empresários e moradores se reuniu para solicitar providências ao Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), do qual o major Giordano é secretário-executivo. Já foram realizadas várias reuniões para discutir meios de acabar com o problema. A BM chegou a aumentar as rondas no local mas, agora, com o método de abordagem, existe a expectativa de inibir a baderna e a criminalidade naquela região.

Deixe seu comentário