Campeonatos do Grêmio Gaúcho e do Cantegril só devem ser retomados em 2021

Sem futebol. Dirigente salienta que a prioridade no momento é a saúde da população

Não haverá rodada nos clubes sociais de Montenegro neste final de semana. Nessa quinta-feira, as diretorias do Grêmio Gaúcho e do Cantegril bateram o martelo e decidiram não retomar os campeonatos de futebol sete no sábado. A saúde da população é considerada prioridade no momento, por isso, a tendência é que as competições só sejam retomadas e concluídas em 2021.

Os torneios foram suspensos no dia 30 de novembro, após as novas regras do Distanciamento Controlado divulgadas pelo Governo do Estado. De acordo com as medidas emergenciais publicadas no Diário Oficial, clubes sociais, esportivos e similares podem ter apenas 25% de lotação e os esportes coletivos são exclusivos para atletas profissionais, mesmo caso das medidas para competições esportivas, que foram vedadas para atletas amadores.

As duas competições foram interrompidas na fase semifinal. Inicialmente, os dois clubes estipularam o dia 19 de dezembro como a data limite para a conclusão das disputas. No entanto, isso não será possível, e ambos os clubes só devem dar sequência aos campeonatos no próximo ano. “Antes do futebol, vem a questão humanitária. Mesmo que os clubes tenham problemas financeiros, o mais adequado no momento é não retomar os torneios”, frisa Edison Zang, o Edinho, presidente do Conselho Deliberativo do Grêmio Gaúcho.

Apesar da medida do Estado proibindo a realização de campeonatos que envolvam atletas amadores, um item do decreto “jogava a favor dos clubes”, já que permite o funcionamento de atividades em locais abertos, com controle de acesso, sendo vedada alimentação e bebidas. Entretanto, o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus segue aumentando consideravelmente em Montenegro nas últimas semanas. São mais de 600 casos ativos na cidade. Isso pesou na decisão dos dirigentes.

“A situação da pandemia está fora de controle, não queremos colocar as famílias em risco. Então, por questão ética e humanitária, decidimos não dar continuidade neste momento. Vamos dar uma segurada e, assim que as autoridades permitirem, a gente retoma o campeonato”, completa Edinho.

Deixe seu comentário