OS BOLETOS VERDADEIROS sempre terão a inicial 836, que indica ser uma fatura de energia elétrica.

O código de barras da fatura remete o valor para uma conta particular. Confira orientações para identificar a fraude e não cair no mais novo golpe

A denuncia foi efetuada à Delegacia de Pronto Atendimento de Montenegro (DPPA). Um cliente da concessionária de energia RGE Sul registrou boletim de ocorrência após quase ter efetuado o pagamento de uma falsa conta de luz. O cidadão foi advertido de que se tratava de um golpe pelo funcionário do local onde foi realizar o pagamento da fatura.

Este não é o primeiro caso relatado por moradores da cidade. Por sorte, a maioria dos consumidores identificaram a fraude antes de efetuar o pagamento. Quando o cidadão realiza o processo, o valor da fatura vai parar em uma conta particular e não da companhia que presta o serviço, como resultado, o cliente perde seu dinheiro.

De acordo com a RGE, com base em informações coletadas com os clientes que relataram o problema, foi apurado que a ação ocorreu após a entrega das contas originais, feita pelos agentes comerciais da empresa. A RGE revela que, segundo relatos, as devidas contas verdadeiras foram substituídas por outras falsas quando já estavam na caixa de correspondência do cliente, e entregues novamente pelos golpistas cerca de 48h após. A concessionárias adverte sobre a necessidade de se ter caixas de correspondências que não permitam a retirada de documentos, bem como dar acesso ao agente comercial a locais seguros onde os documentos possam ser entregues.

A RGE também orienta seus consumidores para que observem o código de barras das contas, estas sempre terão a inicial 836, que indica ser uma fatura de energia elétrica. No segundo bloco do código, obrigatoriamente, deverá aparecer os números 0086 (para os clientes da RGE Sul) ou 0089 (para os clientes da RGE), isso identifica que a fatura é verdadeira.

 Como identificar a autenticidade de sua conta de luz? A RGE Sul explica:

  1. Quais as orientações para que o consumidor não caia em golpes, já que o código de barras remete o depósito do dinheiro para uma conta particular? É necessário que o cliente que fique atento ao modelo do código de barras (que no caso da fatura verdadeira sempre terá quatro campos sem nenhuma pontuação), na qualidade do papel utilizado e na impressão da conta de energia. Nestes detalhes é possível diferenciar a fatura real da fatura falsa.
  2. Existem elementos inconfundíveis na conta original? Quais? Sim. O código de barras, papel de qualidade superior e boa impressão, diferentes das faturas falsas que estão sendo confeccionadas pelos golpistas. As contas de energia da RGE Sul sempre terão quatro campos no código de barras sem pontuação, conforme são os convênios com os serviços públicos. Na fatura falsa há  cinco campos com pontuação entre números.
  3. Como o cliente deve proceder quando constatar que recebeu uma conta falsa? O cliente que desconfiar que algo está errado deve ligar para o call center da RGE Sul para confirmar os dados antes de efetuar pagamento. Na hipótese de o cliente ter sido vítima ou alvo de algum golpista, a orientação é a de que procure a Polícia Civil e efetue o registro de um Boletim de Ocorrência.

Deixe seu comentário