FOTO: REPRODUÇÃO INTERNET

A Polícia Civil, realizou nessa segunda-feira (18) uma operação para localização de pessoas desaparecidas na Capital e Região Metropolitana. Na ação, que foi desenvolvida durante todo o dia, foram localizadas 150 pessoas, entre adultos, crianças e adolescentes, que constavam como desaparecidas. Uma vítima de cárcere privado foi liberada.

Segundo a delegada Andrea Magno, titular da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DPCAV) do Deca, durante a ação os policiais descobriram que uma adolescente, que constava como desaparecida, estava sendo mantida em cárcere privado com seus filhos pelo atual namorado. “Com a intervenção, a adolescente foi libertada e buscas seguem atrás do autor do fato, que fugiu ao ver a movimentação policial”, afirma. “O desparecimento de criança e adolescentes exige maior atenção da Polícia em razão da vulnerabilidade que se encontra o desaparecido e a maior chance de o fato estar vinculado a crimes mais graves”, complementa a delegada.

A delegada Roberta Bertoldo, titular da 2ª Delegacia de Polícia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (2ªDPHPP/DHPP), destacou a importância da operação. “Ações como esta, além de auxiliarem nas localizações, permitem identificar casos de desaparecimento que podem se revelar uma circunstância mais grave, como um homicídio ou até mesmo cárcere privado”, comentou a delegada.

A delegada Caroline Jacobs, titular da Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) de Viamão, ressaltou a importância da imediata comunicação da localização do desaparecido à Polícia Civil, com o registro da ocorrência policial respectiva. “Atualmente, quando se tratar de desaparecido adulto, é possível efetuar o registro da localização por meio da Delegacia On-Line, o que facilita muito aos cidadãos”, destacou Jacobs.

Deixe seu comentário