Diz a música do Trem da Alegria que é “de chocolate que o amor é feito”. Pode até não ser 100% verdade, mas que essa delícia costuma estar presente nos melhores momentos da vida é inegável. A busca pelo ninho é uma marca da infância de qualquer um e reunir a família no almoço de Páscoa e comer – muito – chocolate na sobremesa é uma alegria para crianças de todas as idades.

Nutricionista e coach Cristiane Junges

Sim, o chocolate traz felicidade. E isso todos nós já sabíamos só de olhar para ele. O chocolate favorece a produção de serotonina, um neurotransmissor associado ao bem-estar e que combate a depressão. Além disso, ele também contém cafeína, a substância que aumenta o estado de alerta e melhora a disposição. Ou seja? Aquele tabletinho de chocolate coloca você pra cima sim.

A nutricionista e coach Cristiane Junges traz outras boas notícias para quem ama o chocolate. Diversas pesquisas têm demonstrado que o consumo diário de até 15 gramas – dois ou três quadradinhos – de chocolate com teor de cacau acima de 50% e baixo teor de açúcar e gordura ajuda a prevenir doenças do coração e pode até controlar os níveis de açúcar no sangue. Infelizmente, isso não significa que você deve comer chocolate à vontade todos os dias. “Embora seja benéfico à saúde, o chocolate engorda se for consumido em grande quantidade ou se o tipo escolhido apresentar uma grande concentração de açúcar e gordura”, lembra a especialista. O segredo está na palavra moderação. “Consuma no máximo 30 g de chocolate ao dia e fuja dos chocolates mais calóricos, como o branco, ao leite ou com frutas cristalizadas”, indica.


Pra aproveitar a Páscoa sem medo

– Os tipos de chocolate amargo mais comuns são os de 60 e 70%, mas atualmente já é possível encontrar barras de chocolate amargo com até 99% de cacau em sua composição. Bem mais saudáveis;

– Cuidado com a balança. Um tablete de 30 g de chocolate ao leite puro – sem castanhas, frutas cristalizadas, etc – fornece 162 kcal. Já uma barra de 120 g de chocolate ao leite contém 648 kcal;

– Chocolate branco é rico em açúcar e gordura, o que menos benefícios traz à saúde;

– O chocolate diet é indicado apenas para quem tem restrição ao consumo do açúcar, como os diabéticos. Ele é menos nutritivo e bastante calórico porque tem mais gordura;

– Hoje não é mais preciso ficar de fora apenas por ser intolerante a algum alimento. Existem no mercado chocolates para quem não consome lactose, açúcar ou glúten, por exemplo. Vale escolher a versão perfeita e curtir a Páscoa.

Também para pele e cabelos
Quer aproveitar o chocolate sem ter de lidar com as calorias? É possível! Ele pode fazer muito bem aos cabelos e à pele. O chocolate é rico em antioxidantes, sendo eficaz para amaciar a pele e o cabelo. Por isso, é comum encontrar cremes hidratantes, xampus e condicionadores com este ingrediente.

Uma hidratação de pele utilizando o chocolate traz maciez e luminosidade. É que a gordura do chocolate fará uma camada protetora na pele. Já quando utilizado nos cabelos, os benefícios do chocolate estão relacionados com a aplicação de mousse que combate os fios quebradiços, problema muito frequente em quem faz uso de químicas constantes.

Deixe seu comentário