NOVO recorde. Cerca de 580 cartões foram vendidos neste ano

O tradicional Chá das Cinco, mais uma vez, mostrou a solidariedade dos montenegrinos. O evento beneficente, que desde o ano passado ocorre no sistema pegue e leve, mobilizou a população local em prol das crianças atendidas pelo  Abrigo Menino Jesus de Praga. Em sua 10ª edição, criatividade e carinho foram usadas para, através das embalagens do Chá, demonstrar gratidão a todos que colaboram. A entrega do Chá ocorreu no Clube do Comércio, no Centro de Montenegro.

Para Marinice Machado Dhein, idealizadora do Chá das Cinco, o sucesso da venda de convites se deve ao reconhecimento da comunidade ao trabalho desenvolvido no Abrigo. “Registro meu reconhecimento, admiração e agradecimento, em especial para as patronesses que se engajaram nesta causa”.

Marinice destaca ainda o envolvimento de pessoas como a patronesse Dóris Erthal, que desde o ano passado, além de doar as embalagens para o chá, tem usado sua criatividade para compôr kits com um toque de carinho e uma mostra de gratidão. “No ano passado fizemos caixas. Agora pensamos em fazer algo diferente, mas, que também pudesse servir de lembrança desta edição”, conta Dóris. Um guardanapo de tecido foi entregue junto às sacolas decoradas. “Ajudar as pessoas é algo que sempre me motiva. Faço de coração, pela comunidade e pelo Abrigo”, destaca Dóris.

Maria Soledad Rodrigues, presidente da Sociedade Beneficente Espiritualistas  – entidade mantenedora do Lar do Menor – salienta a parceria de diversas empresas, estabelecimentos comerciais e pessoas em geral, que contribuem para a realização do evento, através de doações em valores e produtos, como por exemplo, as tortas.

A renda dos cerca de 500 convites vendidos em 2020 serviu para dar iniciou ao projeto de implementação do sistema de energia fotovoltaica no Lar. Já nesta edição, o objetivo é empregar o valor na ampliação de serviços da área pedagógica e no atendimento psicológico às crianças. “Acredito que há necessidade de proporcionarmos isso a eles”, complementa Maria.

Josênia Flores Cruz, diretora do Lar do Menor, celebra os resultados do Chá e a colaboração dos envolvidos. “Todas as edições foram um sucesso. Essa é a comprovação de que a comunidade se sensibiliza com as causas do Abrigo. A sociedade Beneficente agradece pelo apoio em prol das crianças.”

Cláudia Lemes e a filha, Maria Luísa Lemes, fazem parte do grupo de pessoas que mantém a tradição de colaborar com o Chá das Cinco. Cheias de sacolas, ambas contam que a família é grande e que levam as delícias para todos. “Participo desde as primeiras edições. Nos preocupamos tanto com as crianças das nossas famílias, temos que  lembrar que outras crianças também precisam da nossa atenção”, diz Cláudia.

Para Maria Luísa, o Chá tem um sabor ainda mais especial, porque, desde o ano passado tem unido ainda mais a família. “É um momento de confraternização que me deixa muito feliz”, afirma a jovem.

Deixe seu comentário