Delegado e Trovão reapareceram dois dias depois do sumiço

A equipe do Rancho Herança teve um grande susto seguido de uma surpresa. É que dois cavalos que pertencem à propriedade foram roubados e, após muitos apelos, os animais foram devolvidos. O caso teve grande repercussão nas redes sociais porque o Delegado e Trovão (como são chamados os mascotes) ajudam crianças com necessidades especiais em sessões e equoterapia em Montenegro.

Ainda surpresa com a devolução, a proprietária do Rancho Fabiane de Oliveira conta que teve uma ajuda especial. “Eu comentei com umas das mães das crianças que fazem equoterapia sobre o sumiço dos cavalos, que teve a ideia de publicar a situação no Facebook  e fazer o apelo para que os responsáveis devolvessem os cavalos”, disse Fabiane, feliz com o resultado da iniciativa. “Muitas pessoas começaram a compartilhar e eles reapareceram”, completou.

O fato ocorreu na última quarta-feira, 25, quando os funcionários do rancho notaram o sumiço dos animais no bairro Aeroclube. A proprietária do local comenta que essa não é a primeira vez que isso acontece. “Faz um mês que roubaram uma égua nossa, que foi encontrada amarrada pelo pescoço bastante debilitada depois de uma semana”, revela Fabiane, destacando que a proximidade com a ERS-124 pode ter facilitado os roubos.

Na propriedade, os animais auxiliam inúmeras crianças com necessidades especiais através de sessões de equoterapia, o que provavelmente tenham sensibilizado os responsáveis pelo sumiço dos cavalos. É o que acredita a proprietária do Delegado e Trovão. “Muitas mães fizeram apelo, acho que isso tocou as pessoas de modo geral”, salienta Fabiane, que contou detalhe do reencontro dos animais, que ocorreu nesta sexta-feira, 27.

“Quando eles reapareceram, ninguém acreditou, foi uma alegria só. Os outros cavalos que estavam no estábulo ficaram bastante agitados e relinchando quando viram o Delegado e Trovão, acho que também sentiram falta e ficaram alegres com a volta deles, foi emocionante”, desabafou Fabiane. “No mercado eles não têm muito valor, mas para nós não tem preço que pague esses bichos”, completou.

Deixe seu comentário