Edição de 2014 teve mais de 400 cavaleiros e em 2016 bateu recorde de mais de 500 Foto: Arquivo Jornal Ibiá/ 2014

Grupo organizado da Costa da Serra fará cavalgada e carreata neste final de semana

Entre todos os santos do catolicismo, São Jorge é o único que monta a cavalo e impõe espada para derrotar dragões. Então nada mais justo do que gaúchos também alçarem a perna no “pingo” e homenageá-lo em uma tradicional cavalgada. A festa na localidade de Costa da Serra será neste final de semana, contando ainda com carreteada, churrasco e baile.

São Jorge é o padroeiro da Comunidade Católica de Costa da Serra, inteiro de Montenegro, e dá nome à igreja local. Mas a 15ª Procissão a Cavalo e 11ª Carreteada são iniciativa de tradicionalistas e agricultores devotos ao Santo Guerreiro, organizados no Grupo de Cavaleiros São Jorge da Costa da Serra, com apoio da Paróquia. Ao lado dos precursores Valdair Lopes de Oliveira e Vilson Holderbaum, o organizador Valmir Paulino Cruz reitera a ligação do campeirismo com a imagem deste Santo Cavaleiro.

Santo Guerreiro em seu cavalo branco é referência aos tradicionalistas. Imagem: Internet

“Começou com oito cavalos, por causa do dia de São Jorge”, lembra. Aos poucos o interesse foi crescendo, surgiu o Grupo surgiu e hoje recebem cavaleiros de diversas cidades do Estado. Neste ano a expectativa de presença gira em torno de 200 cavaleiros e cerca de 80 carreteiros. Valmir acredita que a proliferação de doenças reduziu a participação. Inclusive, destaca que a participação neste final de semana dependerá da apresentação de exames comprovando que o animal está livre de Anemia e Mormo; além do documento de transporte GTA.

 

 

Carro de boi é parte da história do Vale

Da mesma forma a carreteada foi incluída nos festejos devido à importância cultural do carro de boi, perpetuado através de comitivas realizadas em diversas cidades da região ao longo do ano. Esta tradição é tão presente que na noite de sexta-feira os primeiros carreteiros já chagam para acampar na Costa da Serra. Alguns chegam de longe, como de Barro Vermelho em Triunfo, em deslocamento no próprio carroção puxado pela forma animal. A carreta foi o primeiro transporte das riquezas locais, assim como a junta de bois para alguns ainda é instrumento de trabalho nas propriedades.

Participantes vêm de longe para preservar a tradição do carro de boi. Foto: Arquivo Jornal Ibiá

Programação

Sábado dia 27
9 horas – carreteada – saída do pavilhão da igreja, trajeto antigo no interior e volta à comunidade
12 horas – almoço por R$ 25,00

Domingo dia 28
9 horas – procissão a cavalo – saída Pecuária Tchê, pela ERS-411 até o pavilhão da Igreja Católica São Jorge
12 horas – almoço por R$ 25,00
13 horas – torneio de laço dupla – vaca mecânica (inscrição no local R$ 30,00 – premiação 50% do arrecadado)
15 horas – baile com Banda Geração Atual

*Sorteio de uma potra entre os cavaleiros e dois leitões entre os carreteiros; além de inúmeros brindes
*Carreteiros ganharão janta na sexta-feira e café da manhã no sábado, mas não haverá pasto para os bois

Deixe seu comentário