Arma manuseada é ferramenta de quadrilha de tráfico. Foto: Divulgação Polícia Civil

Novidades quanto ao caso da criança gravada brincando com um revólver devem acontecer somente na próxima segunda-feira, dia 28. Nesta quinta-feira, dia 24, o delegado da 1ª DP de Montenegro, Paulo Ricardo Costa, confirmou que a família e o endereço estão plenamente identificados. Todavia, a Polícia Civil (PC) está alinhavando ações com o Poder Judiciário devido a complexidade do envolvimento de um bebê.

Outro fator que está bastante claro para as autoridades é que o fato aconteceu em um ambiente de criminalidade, mais exatamente tráfico de drogas na periferia. Inclusive o pai da criança encontra-se preso há algum tempo, tendo inúmeras passagens pela polícia. A mãe teria deixado a cidade ainda ontem, após a repercussão nacional do vídeo gravado com celular dentro de sua própria casa.

O Conselho Tutelar aguarda informações da Polícia Civil, e espera acompanhar uma possível operação e assim cumprir seu papel de proteção ao menor envolvido. O órgão ainda não foi informado sobre quem é a família, por tanto, não pode se pronunciar sobre um possível histórico de ocorrências atendidas. Reiterou, porém, que, como publicou hoje o Jornal Ibiá, os responsáveis pela menina infringiram gravemente o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Não é possível ainda falar em punição, mas a perda da guarda da filha – passando para um familiar – é uma possibilidade.

Deixe seu comentário