Em novembro do ano passado, 58 casais participaram de casamento coletivo em Montenegro. Agora, casais de Brochier e Maratá terão a mesma oportunidade. FOTO: Arquivo/Jornal Ibiá

Interessados devem apresentar documentação até o dia 29 de abril

O Cartório de Registro Civil de Brochier, que abrange a cidade de Maratá, promoverá no dia 29 de maio um casamento coletivo. A ação, que não tem custos, é voltada para casais de Brochier e Maratá de baixa renda que juntos ganhem até três salários mínimos. Interessados deverão apresentar a documentação necessária no cartório, que está localizado no número 271 da rua Erni Oscar Fauth, no Centro de Brochier, até 29 de abril.

Para se inscrever no casamento coletivo, é necessário, primeiro, receber uma declaração de aptidão no Centro de Referência em Assistência Social (Cras) do seu Município de residência. Ali, é preciso apresentar RG, CPF e comprovante de renda. Em ambas a cidades, os Cras funcionam das 8h ao meio-dia e das 13h às 17h, de segunda a sexta-feira.

Com a declaração de aptidão em mãos, é necessário ir ao cartório com mais documentos. Solteiros devem apresentar RG, CPF, CNH, certidão de nascimento e comprovante de residência. Aquelas pessoas que estão divorciadas ou viúvas precisam apresentar certidão de casamento onde conste essa situação, bem como demais documentos pessoais.

O tabelião e registrador Rogério Brochado salienta que no dia em que apresentar os documentos o casal também precisa ter duas testemunhas que possam comprovar que não há impedimentos para a união. Segundo Rogério, oficializar o casamento é uma forma de garantir os direitos do casal não só enquanto eles estão vivos, mas também após o falecimento de um deles. “A segurança jurídica é muito maior do que a de um união estável, por exemplo”, afirma.

A ideia do tabelião e registrador é realizar a cerimônia do casamento coletivo no pátio da nova sede do cartório, que está sendo construída na rua Leonardo Schneider, próximo da Igreja Católica. No entanto, em caso de chuva o evento deverá ser transferido para outro local. Rogério salienta que há uma mobilização na busca por voluntários para que sejam disponibilizados aos noivos roupas, maquiagem, fotos, entre outros no dia do seu casamento.

Deixe seu comentário