FOTOS: DOUGLAS COSTA

Pedido de casamento inusitado feito em Montenegro repercutiu no país todo

Era 28 de abril. No telão do Cine + Arte Tanópolis, o Capitão América se prepara para sua nova aventura. Mas de moto e com o escudo nas costas, o super-herói não percorre as movimentadas ruas de Nova York; ou as tecnológicas vias de Wakanda. Ele segue por ruas bem conhecidas entre os montenegrinos. Sai da Osvaldo Aranha, acessa a Santos Dumont e pega a Ramiro Barcelos até chegar ali mesmo, no cinema da cidade.

Aos poucos compreendendo do que se tratava, na plateia, Jéssica Kleinschmitt, 28 anos, era só euforia. Ao lado de familiares, ela via o Capitão do telão subindo as escadarias e, na vida real, entrar na sala. Por trás da máscara não estava Steve Rogers, mas o bancário Carlos Eduardo da Silva, 32, seu namorado. E ali, na frente de todos, ele se ajoelhou. O cinema todo prendeu a respiração com a expectativa e viu ele fazer o pedido.
O noivado foi pura emoção. O vídeo feito mostrando toda a ação rapidamente viralizou. A criatividade da iniciativa ultrapassou os limites de Montenegro para atingir a todo o país.

Ao recordar a tarde que mudou sua vida, Jéssica evidencia que já esperava pelo avançar do relacionamento, mas não da forma como ocorreu. “Quando tem coisas assim, ele (o noivo) sempre tem umas ideias diferentes, mas eu não achei que ele seria assim tão criativo”, confidencia. Quem acompanhava a sessão também, não. Ninguém ali sabia de nada. Foram surpreendidos e, ao fim de tudo, aplaudiram e se emocionaram.

Até Kadu – como Carlos Eduardo é chamado pelos amigos – acabou se surpreendendo com a popularidade de seu gesto, tudo arquitetado por dias com o apoio de amigos. “O vídeo teve muitos acessos e foi bem rápido. Logo, todo mundo começou a ligar e mandar mensagem. Ele achou que ia ter mais repercussão na cidade, mas não como foi. Ele se surpreendeu bastante”, conta a noiva. Não só aqui, no Ibiá, mas nos jornais regionais, na RBS e até no Fantástico o casal de montenegrinos foi destaque. Viraram celebridades. Todos queriam saber quem era o Capitão América de Montenegro. Todos queriam fotos ou algum contato. Todos queriam mais um pouco daquela história de amor que, como poucos sabem, teve início há mais de duas décadas, aqui no bairro Imigração.

O tão comentado pedido foi feito durante uma sessão do filme Vingadores: Ultimato, o último longa de uma saga bastante querida pelo casal montenegrino

Amor iniciou numa amizade de infância
A história de Kadu e Jéssica começou ainda na infância. A noiva sempre morou na mesma casa, com a família. Ainda era jovem quando, logo na rua vizinha, chegaram novos moradores. E dentre eles estava um pequeno Carlos Eduardo em seus seis, sete anos de idade. Foi quando tiveram o primeiro contato.

“Eu conhecia a mãe dele, a gente sempre se conheceu”, conta Jéssica. “Desde sempre!”. Vizinhos e de idades próximas, a amizade foi algo natural e esperada. Mas quis o destino que aquilo virasse algo a mais, ainda mais especial.

Já grandinhos, os amigos deram um passo além. “Um dia deu certo de a gente sair; e estamos aí até hoje. São sete anos de namoro”, recorda a noiva.
Bairro especial na história do casal, o Imigração vai abrigar, também, a casa onde os dois irão iniciar a vida juntos após o casamento. O terreno já está comprando e a obra, prestes a começar.

E se alguém por aí está com pressa pelo desenrolar dessa história, este não é o sentimento dos dois pombinhos. Eles já disseram que, só depois de o lar estar pronto que a data do casamento vai ser marcada.

“Acho que no ano que vem. No máximo, no outro”, coloca Jéssica, sem querer botar a carreta na frente dos bois.

Ainda saboreando as lembranças do momento que marcou seu ano de 2019 para sempre, a noiva diz que ficam as recordações e a expectativa pela próxima surpresa do amado.

Até voltar ao cinema, como os dois já fizeram algumas vezes desde abril, hoje tem um gostinho diferente. “Esses dias, ele convidou para ir toda a família lá de novo e eu já fiquei esperando que alguma coisa fosse acontecer. Já achei meio estranho”, recorda, entre risos. Acabou sendo só uma sessão normal, mesmo. Mas é fato que, para quem está prestes a contrair matrimônio com ninguém menos que o Capitão América, é sensato esperar por algumas emoções no horizonte.

Deixe seu comentário