Templo católico teve sua construção iniciada em 13 de agosto de 1939 e concluída 10 anos depois

Aniversário será só em agosto, mas comunidade fará festa neste domingo, dia 2 de junho

Em 13 de agosto de 1939 tiveram início as obras da Capela Nossa Senhora dos Navegantes, localizada em Matiel, no interior de Pareci Novo. A obra foi possibilitada através do esforço de Cristiano Juchen, Adolfo Werner, Reinoldo Müller, Rudi Müller, João Juchen, Otto Dietrich, Edwino Schmitz, Eugênio Becker, Edolfo Juchen, Jacob Schaffer, João Luiz Schmitz, Otto Maldaner e do padre Oscar Malmann. 10 anos depois, a construção foi concluída e substituiu o pequeno templo localizado ali próximo desde cerca de 1880. Para celebrar os 80 anos da nova capela, a comunidade católica de Matiel irá realizar neste domingo, dia 2, uma festa especial.

Décio (E) e Reni destacam a importância da capela para a história da comunidade

O evento irá ocorrer na Sociedade Cultural e Esportiva Matiel, a partir das 11h30min. Os cartões de almoço podem ser adquiridos com membros da diretoria da comunidade por R$ 35,00. Na compra antecipada de dois cartões, ganha-se um talão com números para o sorteio de prêmios. No dia também haverá venda de cartões de almoço por R$ 35,00. A festa continua à tarde, com reunião dançante – onde a entrada será franca – animada pela banda Raio de Sol, brincadeiras e sorteio da ação entre amigos.

“Quando vimos que eram os 80 anos decidimos que tínhamos que comemorar”, diz o presidente da comunidade, Reni José Kaspary. Segundo ele, a opção de adiantar a festa para junho se deu em razão do calendário de eventos do Município que já previa outras atividades para o mês de agosto. “A capela tem um história ativa na comunidade. A expectativa é por uma festa bem grande”, garante. A organização estima servir cerca de mil almoços.

Por muitos anos membro ativo da diretoria e neto de um dos fundadores do templo, Décio Müller guarda com carinho um pouco da história da capela em fotos e fatos. “A construção (da capela) levou 10 anos, mas antes já se rezava missa nela”, conta. Segundo ele, a verba necessária para erguer o templo foi arrecadada através de doações e uma grande festa na comunidade. Décio destaca ainda que o terreno onde hoje estão a igreja e o cemitério católico de Matiel foram doados por um cidadão evangélico luterano.

Desde sua inauguração, a capela já passou por três reformas, sendo a mais recente delas no início dos anos 2000, e uma troca de telhado. Hoje, o templo faz parte da Paróquia São José, de Pareci Novo, mas na época de sua construção ainda pertencia à paróquia de Harmonia. Décio salienta que a presença do templo foi importante para o desenvolvimento da localidade, que conta também com uma igreja luterana. “Igreja, escola e sociedade são as três coisas que se precisa numa localidade. É uma forma de unir (as pessoas)”, afirma.

Deixe seu comentário