Fotos: arquivos de Claudete Aparecida Rodrigues Schvantes

A comerciante Claudete Aparecida Rodrigues Schvantes, de 45 anos, se deslocava para seu local de trabalho, por volta das 5h30min da manhã desta quarta-feira, 18, quando foi atacada e mordida por um cão de rua. O fato ocorreu na rua Ramiro Barcelos, na quadra entre as ruas Olavo Bilac e São João.

A mulher estava de moto quando quatro cachorros correram em sua direção. Com medo de cair do veículo, ela parou. “Três deles voltaram para trás quando eu parei, mas, o maior veio com tudo e mordeu minha perna”, detalha Claudete. A comerciante buscou atendimento na Secretaria Municipal de Saúde.

Há pouco mais de uma semana, a montenegrina Silvana Machado também foi vítima do quarteto canino. “Eu vinha de moto quando três cachorros me pegaram, aqui na esquina do Café (Comercial). Dois foram embora e um avançou no meu pé e abriu meu mindinho. Tive que ir para o hospital e para o postinho de saúde para tomar vacina antirrábica. Também estou tomando antibiótico. Mal consigo colocar sapato”, conta a mulher.

Ambas as vítimas cobram providências do Poder Público Municipal. “Me senti muito mal. Pagamos tantos imposto e não conseguimos andar com segurança na rua”, lastima Claudete. “Espero que tomem providência”, cobra.

 

Outro caso

Há meses outro grupo de cães vem tirando a tranquilidade de pedestres e motociclistas que se deslocam nas proximidades da rodoviária de Montenegro. Em junho, uma ação conjunta entre a Prefeitura e o Pelotão Ambiental da Brigada Militar, recolheu os animais e providenciou a castração. Passado o período de recuperação, os bichos foram devolvidos as ruas e voltaram a ser uma ameaça.

Diante de vários pedidos de solução para o problema, o prefeito Gustavo Zanatta conseguiu abrigo para os animais no canil da Penitenciária Modulada de Montenegro. Na semana passada, uma equipe da Vigilância Sanitária tentou capturar os cães, mas não teve êxito. Os animais fugiram da abordagem.

Na manhã desta quarta-feira, 18, uma nova mobilização foi realizada, contando com integrantes da Defesa Civil, mas até o momento não conseguiram pegá-los. Conforme o prefeito, os cães foram “protegidos” por moradores de uma residência. O chefe do Executivo ainda não revelou o que se pretende fazer a partir de agora.

 

Deixe seu comentário