Durante a atividade, participantes puderam compartilhar um pouco de conhecimento sobre os pontos visitados

O evento encerrou a programação alusiva ao Dia Nacional do Patrimônio Histórico

Olhares atentos, câmeras prontas para os clicks e muita vontade de compartilhar conhecimento. Foi com esse objetivo que dezenas de pessoas se reuniram na primeira caminhada guiada do Interventura Walk: Descobrindo Montenegro, uma atividade promovida pelo Movimento de Preservação do Patrimônio Histórico e Cultural em comemoração ao Dia Nacional do Patrimônio Histórico, celebrado no último sábado, 17.

O evento encerrou a programação de atividades iniciada no dia 8 de agosto. “A ideia foi pegar alguns pontos do município, contar algumas histórias sobre eles e fazer com que os participantes tivessem um olhar diferenciado para esses lugares que fazem parte do dia a dia, mas que infelizmente não são valorizados”, destacou a Letícia Kauer integrante do Movimento de Preservação.

Para realizar a atividade, a entidade contou com a colaboração do projeto “Interventura Walk”, de São Leopoldo. Trata-se de uma atividade guiada, em que a população caminha junto com uma equipe de técnicos trocando informações, histórias e vivências. Em Montenegro, o trajeto teve 10 paradas, sendo a primeira na Praça Rui Barbosa, de onde o grupo saiu por volta das 9h30min.

Os demais pontos foram a antiga Farmácia Providência (atual Farmácia Mottin), antiga Relojoaria Kohler (atual Farmácia São João na rua Ramiro Barcelos), Prefeitura Municipal (Antiga Intendência de São João de Montenegro), Praça da Igreja (antiga Igreja Matriz – Construída em 1871), Casa Daudth, prédio da Bos Imóveis, Bar Motorista, prédio Imobiliária Bom de Brick e a Câmara de Vereadores.

Uma das principais paradas ocorreu na Praça da Igreja, onde funcionava a antiga Igreja Matriz, construída em 1871. O edifício foi demolido em 1968. No local, o grupo permaneceu cerca de 30 minutos. “O Patrimônio não é só a edificação, mas também as histórias e lembranças, e é isso que faz a população ter o sentimento de pertencimento com suas raízes e origens”, explica Letícia.

No total, duas fotos serão selecionadas, sendo uma pela comissão de especialistas e outra escolhida através do maior número de compartilhamentos na rede social Facebook

Para a estudante de Arquitetura e Urbanismo, Tamires Lenhart, a atividade cumpre com um papel muito importante no município. “Esse tipo de ação colabora para que as pessoas possam curtir a cidade de uma maneira mais sustentável, sem carro, e priorizando o pedestre”, destacou ela, que fará o trabalho de conclusão de curso sobre a orla do Rio Caí.

“Estou coletando informações de pessoas que, como eu, cresceram nessa área. A ideia é realmente trazer parte dessa história para o pedestre e, assim, fazer com que ele tenha prioridade no cais e que esse local seja mais seguro para que as pessoas possam ter algum tipo de atividade”, acrescentou Tamires.

Na última parada do roteiro, já na Câmara de Vereadores de Montenegro, além do conhecer a história do local, os participantes também puderam conferir a exposição Passado X Presente. O trabalho, instalado no saguão do prédio, contém diversas obras e informações sobre o patrimônio histórico de Montenegro e ficará aberto ao público até o dia 30 de agosto.

Participação de toda a comunidade
Realizada com o apoio da Prefeitura Municipal, Câmara Municipal de Vereadores, Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (Cau/RS), Instituto de Arquitetos do Brasil- Departamento do Rio Grande do Sul (Iab/RS) e grupo Intervenura, de São Leopoldo, a atividade contou com a participação de toda comunidade, conforme conta o presidente da entidade, Ricardo Agádio Kraemer.

“As atividades e experiências acolhidas foram muitas. Várias pessoas interagiram, se manifestaram, deram opiniões, sugestões e agora teremos que reunir as informações, fazer uma boa avaliação e nos debruçar no documento que tiramos, que é a Carta de Montenegro”, disse Kraemer. “A luta pela Lei do Patrimônio e pela execução do Inventário Patrimonial vai continuar indefinidamente. ”

A programação, que teve início no dia 8 agosto com a abertura da exposição “PassadoxPresente”, seguiu com a realização do Seminário Técnico Preservar é Possível, no dia 14, na Câmara Municipal de Vereadores no dia 14. Neste sábado, 17, além da Caminhada Guiada – Interventura Walk – Descobrindo Montenegro, também teve início o Concurso Fotográfico: #compartilhandoMontenegro.

Na escadaria da Praça da Igreja (antiga Igreja Matriz – Construída em 1871), o grupo registrou o momento em uma de suas principais paradas

2ª edição do Concurso Fotográfico: #compartilhandoMontenegro
Durante a Caminhada Guiada, foi dada a largada para a 2º edição do Concurso Fotográfico: #compartilhandoMontenegro, que contou com um workshop do fotógrafo Douglas Costa antes saída do grupo. Do concurso, doze serão selecionadas para compor a exposição no Museu de Arte de Montenegro, no Complexo da Estação da Cultura.

“No ano passado, o Departamento de Cultura e a Diretoria de Turismo realizou o concurso sem nenhuma temática, e como hoje acontece o Dia Nacional do Patrimônio Histórico, decidimos nos juntar a programação do Movimento e escolhemos esse tema”, disse a diretora de Departamento de Cultura, Priscila Nunes. “Depois de toda essa aula de história, a nossa ideia é compartilhar os nossos olhares sobre o patrimônio para que outras pessoas tenham esse olhar também.”

Serão premiadas duas fotos, uma selecionada por uma comissão de especialistas e outra escolhida através do maior número de compartilhamentos na rede social Facebook, na página do Compartilhando Montenegro. O regulamento e as fichas de inscrição – que seguem até 27 de agosto – estão disponíveis no site da Prefeitura de Montenegro, na aba SMEC – Departamento de Cultura, no final da página em Anexos Disponíveis.

Saiba mais
Para mais informações sobre os pontos visitados, sugestões, correções, complementações ou críticas, acesse o site https://sites.google.com/view/descobrindomontenegro/

Deixe seu comentário