Mudança nos ordenados definida pelo Legislativo para vereadores, prefeito e vice-prefeito valerá a partir de 2021 FOTO: Arquivo/Jornal Ibiá

Outras propostas e mesa diretora para 2020 também estiveram na pauta da sessão

Na sua última sessão no ano, realizada na noite de quinta-feira, dia 26, a Câmara de Vereadores de Pareci Novo aprovou um projeto de autoria do vereador Edson Henrique Müller (PTB) que reduz para R$ 1.719,48 a remuneração dos vereadores – com acréscimo de R$ 515,83 para o presidente do Legislativo –, para R$ 9.027,54 a do prefeito e a R$ 5.480,99 a do vice-prefeito. Isso representa uma diminuição de 30% nos salários dos representantes do Legislativo e do chefe do Executivo e em 15% nos vencimento do vice-prefeito.

A proposta de redução da remuneração dos vereadores foi aprovada por sete votos a um. Já a proposta que revisou e diminuiu os salários do prefeito e do vice-prefeito foi aprovada por cinco votos a quatro. As mudanças serão válidas a partir de janeiro de 2021, ou seja, para a próxima legislatura e mandato de prefeito e vice-prefeito.

Autor da proposta, o vereador Edson reforça que os Projetos de Lei aprovados não incluem na remuneração o 13º salário. Além disso, a proposta que se refere ao ordenado dos vereadores prevê um decréscimo de R$ 367,85 em caso de falta injustificada a alguma sessão ordinária. O proponente entende que mais do que a economia gerada – avaliada em cerca de R$ 700 mil na próxima legislatura e mandatos – o projeto tem um valor simbólico de lutar contra aqueles que buscam na política o benefício próprio e a manutenção do seu cargo político ao invés de priorizar os serviços para a população.

Na sessão também foram aprovados dois projetos de autoria do vereador Paulinho Reisdorfer (PDT). Um deles determina a realização de sessões ordinárias semanais. Até o momento, as sessões ocorrem na segunda e na quarta quinta-feira do mês. Essa medida, de acordo com o vereador, pode agilizar a apreciação e a votação das demandas na Câmara de Vereadores. “O vereador terá um contato maior com o próprio Legislativo para qualificar suas atividades e teremos mais tempo para interagir com o Executivo”, reforçou.

O outro projeto versa sobre a extinção do recesso no início do mandato do vereador eleito. Paulinho observa que esse é um direito que os trabalhadores conquistam apenas após um ano de trabalho e assim deve ser com os representantes do Legislativo. Ambos os projetos foram aprovados de maneira unânime.
A última sessão do ano também definiu a mesa diretora para o próximo ano. A eleição teve como vencedora, por cinco votos a quatro, a chapa 1 com Delcio Idesio Kich (MDB) como presidente, Inácio Francisco Mendel (MDB) como vice-presidente, Adriane Colling Kinzel (PTB) como primeira secretária e Edson Henrique Müller (PTB) como segundo secretário.

Deixe seu comentário