Trabalhadores informais que estão fora do Cadastro Único do governo federal poderão, a partir de terça-feira, 7, baixar um aplicativo e fazer a inscrição para receber a renda emergencial prevista para o período da pandemia do novo coronavírus. A previsão é que eles recebam o dinheiro em até 48 horas.

Essas pessoas, que estão sem trabalhar devido ao coronavírus, vão receber R$ 600 ou R$ 1,2 mil durante três meses, de acordo com a renda familiar que cada uma tinha. O anúncio foi feito pelo ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, durante entrevista no Palácio do Planalto.

“A partir de terça-feira de manhã as pessoas vão poder baixar esse aplicativo no celular. Ele será simplificado, não vai trazer nenhuma taxa e ônus às pessoas, e vai permitir que, pela internet ou pelo celular, as pessoas possam fazer o seu cadastro”.

Os brasileiros que já fazem parte do Cadastro Único do Governo Federal, como os inscritos no Bolsa Família, não precisam baixar o aplicativo, pois irão receber o auxílio emergencial a partir do dia 16 de abril, seguindo o calendário de pagamentos do programa.

Os microempreendedores individuais e os contribuintes individuais do INSS também não necessitam baixar o aplicativo para receberem o auxílio.

Na próxima semana, o governo federal irá lançar um segundo aplicativo que vai permitir a abertura de contas digitais para o depósito do dinheiro. O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, detalhou como serão essas contas. “Nós temos aprovação para abertura de contas digitais, de poupança, então a pessoa não precisa ir na agência. A abertura dessas contas são com o mínimo possível de informação, e isso vai ampliar e acelerar muito o tempo”.

Além dos aplicativos, um telefone vai ser disponibilizado para tirar dúvidas de todos aqueles que têm direito ao auxílio emergencial durante a pandemia do novo coronavírus. A expectativa do governo é que até 80 milhões de pessoas recebam a ajuda financeira.

Deixe seu comentário