Um cabo eleitoral foi detido por boca de urna no bairro Santo Antônio. O acusado estava distribuindo santinhos próximo da Escola Estadual de Ensino Fundamental Adelaide Sá Brito. Em audiência prévia, a juíza eleitoral Priscila Gomes Palmeiro determinou que o cabo eleitoral realize o pagamento de dois salários mínimos pelo crime eleitoral. Não foi divulgado para qual candidato o homem detido fazia campanha. As informações são do Cartório Eleitoral da 31ª Zona Eleitoral.

Em Maratá, de acordo com o chefe do Cartório Eleitoral da 31ª Zona Eleitoral, Diego Bonato Coitinho, houve denúncia de falsidade ideológica. No caso em questão, um irmão teria votado no lugar do outro. Em Pareci Novo, houve o registro de um atrito entre fiscais de partidos.

Deixe seu comentário