O condutor Luciano Silveira quase caiu ao passar pelo buraco alagado. Ele e outros usuários pedem a intervenção imediata da Prefeitura no local

Motoristas se arriscam ao passar em buracos alagados. E à noite, a tensão aumenta devido à ausência de luz na via, tornando a circulação perigosa ali

O cenário pode ser facilmente confundido com uma trilha onde ocorrem eventos de motocicletas, mas não é. Essa é a Alameda Oswaldo Wildner, também chamada de Estrada do Passo do Manduca. A via é o principal acesso ao Balneário Municipal de Montenegro, Afonso Kunrath, popularmente conhecido por Baixio. Passar pelo local nos últimos meses tem se tornado uma verdadeira aventura, relatam motoristas que transitam por lá.

A principal reclamação diz respeito aos buracos. Eles estão presentes desde o início até o término do caminho, próximo à entrada do balneário. Porém a grande surpresa se apresenta a poucos metros do portão do Baixio. Há cerca de sete meses, duas crateras tomaram conta da passagem. Para piorar a situação, elas estão cheias de água e apresentam profundidade variada.

O motorista Luciano Silveira aproveitou o dia de folga pra ver como estão os preparativos para o início da temporada de veraneio na área de banho do Baixio, mas quase se molhou antes mesmo de chegar ao rio. Por pouco, ele não teve problemas ao conduzir sua moto dentro da poça. Ele relata que optou por ir de moto, e não de carro, até o balneário acreditando que teria menos transtornos na estrada. Contudo, não foi bem isso que aconteceu. A moto de Luciano quase afundou em um dos buracos.

Outros condutores não mostram a mesma coragem que Luciano. Conforme o ecônomo do Baixio, José Luiz Soares, muita gente desiste de dar continuidade ao passeio quando se depara com as fendas. Ele relata que já viu muitas pessoas desistindo de seguir em frente naquele trecho. No último final de semana, um cidadão chegou a ter o pneu do carro furado.

A falta de iluminação pública é outra situação que divide a atenção de motoristas e pedestres. Soares conta que, há alguns meses, um dos alunos de sua escola de futebol, com sede no balneário, foi assaltado ao andar na estrada à noite. Ele considera a escuridão um fator favorável à prática do delito.

O aposentado Gregório Tur pede que o governo municipal resolva logo os problemas da estrada

O aposentado Gregório Tur mora no bairro Estação, mas quase diariamente faz passeios de bicicleta até o Baixio. Ele também não está nada satisfeito com as condições da via e pede providências ao poder público municipal. “Isso aí já era para ter sido arrumado, é um lugar público. A estrada tem que estar limpa, o povo tem seus direitos”, argumenta.

Segundo a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Montenegro, a secretaria municipal de Viação e Serviços Urbanos, responsável pela recuperação das vias públicas, informa que está ciente dos problemas e a manutenção do local está na programação da diretoria de estradas. A previsão é de que os serviços sejam realizados na primeira quinzena do mês de dezembro, com a colocação de brita.

Quanto à iluminação pública, será solicitado ao setor de elétrica uma vistoria noturna no local para identificação dos postes com luzes danificadas.

Deixe seu comentário