Foto: Divulgação Internet

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Brasil é o quarto país com maior número de mortes devido a acidentes de trabalho. De 2012 a 2017, o País registrou 1 milhão de acidentes por ano, resultando em 305 milhões de dias de trabalho perdidos, somando R$ 26,2 bilhões de custos com a Previdência.

Os acidentes de trabalho representam, provam, portanto, um problema de saúde pública que envolve, geralmente, pessoas jovens e em idade produtiva, podendo gerar ocorrências incapacitantes e até mesmo fatais, com importantes repercussões sociais e econômicas.

Embora a incidência de acidentes de trabalho no Brasil tem diminuído de forma significativa nas últimas décadas, continua alta e expressa a manutenção da precariedade das condições laborais e a baixa efetividade da regulamentação dos ambientes de trabalho.

As diferenças entre os países não se devem apenas a aspectos individuais dos trabalhadores mas também estão relacionadas às políticas de proteção do trabalhador, tanto na sua formulação e organização, quanto na efetivação de suas variadas dimensões: técnicas, econômicas, sociais, culturais e políticas.

Deixe seu comentário