Foto: TV Cultura/CNN - reprodução

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira, dia 20, a saída da atriz Regina Duarte do cargo de secretária especial de Cultura. A demissão, curiosamente, foi divulgada em uma rede social do presidente, onde afirmou que ela deve assumir a Cinemateca Brasileira, em São Paulo. Esta é a instituição responsável pela preservação da produção audiovisual brasileira e é vinculada à Secretaria da Cultura.

Segundo o próprio presidente, Regina relatou que sente falta de sua família. Mas, a atriz também teria revelado desejo em “continuar contribuindo com o Governo”. Regina Duarte assumiu a pasta em 4 de março, enquanto havia na pasta um embate entre a classe artística e o Governo Federal.

Mário Frias (Foto: Reprodução Internet/Facebook)

O nome mais cotado para assumir a secretaria no lugar de Regina Duarte é o ator Mário Frias, que sempre foi um apoiador do governo atual. Inclusive, na terça-feira, dia 19, ele participou de um almoço com Bolsonaro, ao lado dos presidentes do Flamengo e do Vasco; evento que, sem a presença de Regina, foi considerado a ‘fritura’ definitiva da secretária.

Deixe seu comentário