Foto: Susepe

No último fim de semana, agentes penitenciários da Penitenciária Modulada de Montenegro apreenderam drogas e celulares durante revista das sacolas de visitantes. Após inspeção minuciosa, os materiais ilícitos foram encontrados dentro de produtos de higiene, de alimentação e de material eletrônico.

No sábado, dia 25, foram realizadas duas apreensões nas sacolas de duas visitantes. Na primeira, havia dois tabletes de maconha dentro de sabonetes, pesando aproximadamente 40g. Com outra a mulher, foram apreendidas aproximadamente 94g de maconha dentro de sabonetes e de um pacote de bolacha.

No domingo, 26,  cinco visitantes foram pegos com drogas. Em três flagrantes, as drogas estavam escondidas dentro de pacotes de bolacha. Na primeira apreensão, havia  aproximadamente 215g de maconha e cerca de 48g de cocaína. Em outra revista, o visitante levou para a casa prisional uma sacola com cerca de 290g de maconha dentro do pacote de alimento. A terceira apreensão foi de 247g de maconha e 68g de cocaína.

Além disso, durante a revista duas televisões, que visitantes tentaram levar a apenados, foi constatado no scanner que havia alteração no item. Após a abertura dos aparelhos, para verificação, os agentes encontraram dois celulares em um e, no outro, foram localizados três celulares, três carregadores e um fone de ouvido.

Os visitantes e os materiais ilícitos foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) do Município, para os registros de praxe, em alguns casos resultando na prisão em flagrante do visitante.

Atuação qualificada dos agentes

O diretor da Penitenciária de Montenegro, Edson Neves, e o Delegado da 1ª Região Penitenciária, Benhur Calderon, destacaram o trabalho realizado pelos agentes da casa prisional. “Com a pandemia e a suspensão das visitas presenciais, os visitantes buscam novos meios para ingressar ilícitos. Portanto, a Direção e o setor de Atividade de Segurança e Disciplina (ASD), com o apoio dos servidores, estão redobrando os esforços e aprimorando cada vez mais as estratégias para impedir que esses materiais entrem na Penitenciária. Com uma atuação qualificada e técnica, temos conseguido lograr êxito”, afirmou Edson. A ação faz parte das medidas sistemáticas que a Susepe realiza em todo o Estado, conforme diretriz da Seapen, no sentido de coibir a entrada de materiais ilícitos.

As visitas presenciais seguem suspensas até 4 de agosto, prazo que poderá ser novamente prorrogado, dependendo da evolução da pandemia em território gaúcho. O visitante cadastrado tem autorização para entregar itens nos estabelecimentos prisionais, previstos em Portaria expedida pela Susepe.

 

Fonte Susepe

Deixe seu comentário