As ações de fiscalização serão intensificadas durante os finais de semana. Foto: BM/Arquivo

A medida visa reduzir atos de vandalismo e riscos de acidentes em Montenegro, combatendo a embriaguez no trânsito

A Brigada Militar irá aumentar as abordagens de fiscalização sobre ingestão de bebidas alcoólicas aos motoristas de Montenegro. Segundo o comandante do 1º Pelotão da 1ª Companhia de Policiamento, Luís Carlos Martins, as ações irão ocorrer de forma periódica em diferentes pontos da cidade, com o intuito de flagrar quem estiver descumprindo a lei. A medida visa dar mais segurança aos cidadãos e evitar atos de vandalismo provenientes do consumo de bebidas.

Segundo o comandante, as blitz de trânsito já vem sendo realizadas há algum tempo nas principais ruas de Montenegro, mas, em 2018, a ação deve ser ampliada. De acordo com ele, já existe um cronograma com datas previstas para operações até o mês de dezembro. O foco das ações se dá aos finais de semana, período em que há grande incidência de casos de condutores que dirigem após terem bebido. O policial lembra da importância do sigilo sobre os locais onde ocorrem as barreiras, isso para que o motorista infrator não tenha como desviar dos pontos onde ocorrem.

Conforme o comandante, atualmente o 5º Batalhão de Polícia Militar conta com dois etilômetros, também chamados de bafômetros. Esses equipamentos são utilizados ainda pela 2ª companhia de Triunfo, 3ª companhia de Salvador do Sul e, quando solicitado, por outros órgãos da segurança pública, como por exemplo, o Pelotão da Polícia Rodoviária de Montenegro. Questionado sobre esse número ser suficiente para atender a demanda, ele justifica. “Não é sempre que temos esse tipo de ocorrência. O bom seria termos mais, mas não é sempre que temos necessidade de uso.”

A Polícia Rodoviária Estadual de Montenegro está sem etilômetro há cerca de um ano. Conforme o sargento José Marcos Baliero, o pelotão não realiza ações periódicas com esse tipo de equipamento. De acordo com ele, todos os grupos de policiamento deveriam ter o bafômetro disponível em suas unidades, mas, por motivos diversos, nem sempre isso é possível. Quando um motorista é flagrado com suspeita de embriaguez, o etilômetro é solicitado à 1ª companhia de policiamento.

Deixe seu comentário