HM suspendeu serviços médicos no ambulatório de especialidades para os atendimentos de consultas, exames e procedimentos eletivos FOTO: Arquivo/Jornal Ibiá

As dificuldades financeiras enfrentadas pelo Hospital Montenegro (HM) fizeram com que autoridades políticas da região se movimentassem em prol da casa de saúde que é referência no Vale do Caí. O resultado é que o secretário estadual da Saúde, Francisco Zancan Paz, receberá prefeitos e secretários municipais da saúde do Vale do Caí e a direção do HM na próxima quarta-feira, dia 14. A reunião está marcada para as 16h, na sede da pasta, em Porto Alegre.

O prefeito de Maratá e presidente da Associação dos Municípios do Vale do Rio Caí (Amvarc), Fernando Schrammel, salienta a importância de a região mostrar união neste momento. “O Hospital Montenegro é a nossa referência em saúde. Com certeza, se estivermos unidos é mais fácil conseguir resolver a situação”, afirma. Ele reforça que, após a reunião, as autoridades políticas da região debaterão se será necessária mais alguma ação para recuperar o HM.

Por causa do atraso e cortes de repasses por parte dos governos estadual e federal, o Hospital Montenegro suspendeu na última terça-feira, dia 6, a prestação de serviços médicos no ambulatório de especialidades para os atendimentos de consultas, exames e procedimentos eletivos. Os serviços de internação, emergência e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) seguem sendo realizados. A medida tomada pela instituição visa manter o atendimento a pacientes mais graves.

Deixe seu comentário