Na Lena Pithan, os alunos têm a temperatura verificada na entrada

Diretora do Departamento de Educação frisa que medida está em prática desde junho

“Não é uma retomada das aulas presenciais, mas sim um atendimento às necessidades. Todas as escolas municipais de ensino fundamental estão tendo essa oportunidade”, esclarece a diretora do Departamento de Educação de Montenegro, Cláudia Patrícia Machado Mombach. O retorno das aulas presenciais ainda não tem data para acontecer em Montenegro. No entanto, as instituições estão abertas para receber os estudantes.

Nessa terça-feira, 22, o Jornal Ibiá acompanhou o atendimento em algumas escolas do município, e pouco movimento de crianças foi notado. Isso porque os pais não são obrigados a levar os filhos, mas é uma opção de reforço para as atividades remotas. “Não é uma obrigatoriedade, queremos atender de forma voluntária. As aulas permanecem remotas”, diz o diretor da Lena Pithan, César do Amaral.

Saudades dos colegas e dos professores, falta da rotina e isolamento foram alguns dos motivos citados pelos pais que marcaram atividades presenciais. “Ele é depressivo, faz tratamento. Esse período para ele foi pior, porque on-line ele não conseguia estudar 10% do que estudava presencialmente”, diz Jasmelina Maria da Silva, mãe de Victor Mateus da Silva Flores, aluno do 5° ano na Lena Pithan.

Segundo a mãe, na escola o filho interagia muito com o professor e também tinha os colegas para conversar. “Ele só fica bem quando se distrai com algum jogo, algum passatempo. Fazemos uma atividade por dia, para tentar tirar ele de dentro de casa”, completa.

Aluna do 1° ano da Lena Pithan, Kristal Winter, retornou à escola junto com a mãe, a irmã e um ursinho, e conta que estava com muitas saudades dos colegas e da professora. “Hoje é ela e mais uma, é só dois por turma, eu trouxe, mas não sei não. Sem vacina não dá”, diz a mãe Vanessa Winter. Com todas as atividades remotas em dia, Kristal foi só alegria quando reencontrou a professora.

Na Escola Cinco de Maio o atendimento à necessidade ocorre no portão apenas, e nenhum aluno voltou para as salas de aula ainda. Já no Walter Belian é feito um atendimento específico, sendo um aluno por horário em casos específicos, além dos alunos inscritos em feiras nacionais de pesquisa.

Distanciamento e medidas de prevenção como máscaras e uso de álcool em gel estão sendo observadas


Atendimento deve ser exclusivo

Para a realização das atividades presenciais as escolas devem seguir diversas regras de segurança. De acordo com diretora do Dep.de Educação do município, Cláudia Mombach, todos são convidados, mas são atendidos no máximo dois alunos por horário. “Os professores estão trabalhando de forma remota, então se é pedido para eles retornarem, eles têm que voltar. Desde junho essa prática vem acontecendo, amparada pela Secretaria Municipal de Saúde”, comenta.

Para as atividades presenciais são três casos: aqueles alunos que não têm o alcance virtual; crianças que não estão dando conta do conteúdo remoto; e crianças que têm dado conta, mas preferem o convívio com os professores. A retomada ainda não tem prazo estipulado, e análises dos índices da Covid-19 são realizadas antes de qualquer decisão. “Há possibilidade dos ensinos médio, técnico e superior voltarem na próxima segunda-feira. Todos os professores e pais foram ouvidos e puderam expressar seu sentimento. Sabemos que está todo mundo receoso. O principal é o atendimento ao aluno”, completa.

Deixe seu comentário