Medonhos, campeão, Série A, Cantegril, futebol
Com o título conquistado sábado, Medonhos agora é bicampeão da Série A do Cantegril

Futebol sete. Equipe venceu o Jamaicanos por escore mínimo na final. Outros cinco times também foram campeões

Seis equipes soltaram o grito de campeão no Cantegril no último sábado. Mesmo com chuva forte em alguns momentos do dia, os organizadores da Copa Brenner Ford confirmaram a rodada derradeira para este fim de semana. E quem foi ao clube não se arrependeu, muito pelo contrário. Foram seis grandes jogos, a maioria deles decidido no detalhe, como se espera de uma final.
Na inédita decisão da Série A, o Medonhos levou a melhor sobre o Jamaicanos e conquistou seu segundo título da primeira divisão. Sólido na defesa, como é de sua característica, o Medonhos aproveitou bem os contra-ataques e criou as melhores oportunidades da partida. No primeiro tempo de jogo, Paulo Ricardo de Oliveira, o Paulinho, abriu o placar para o Medonhos.
Os dois times tiveram boas chances para marcar. Em sua primeira decisão, o Jamaicanos não demorou a se soltar na partida, mas o gol de Paulinho deu um baque na equipe. Na segunda etapa de jogo, Igor Mateus perdeu uma grande oportunidade de ampliar para o Medonhos. O jogador recebeu na frente do gol, sem goleiro e mandou para fora. No lance seguinte, quase veio o castigo. Vinícius Lima arriscou de longe e Mateus Lino, o Negreti, salvou de cabeça em cima da linha.
Aos 10 minutos, Rodrigo Flores tentou de longe, mas Paulinho desviou para escanteio. Após a cobrança do canto, Bruno Esteves cabeceou firme, mas Magno Mello, o Mag, se esticou todo para impedir o empate. Em vantagem, o Medonhos controlou bem os minutos derradeiros, e o Jamaicanos tentou ir para o “abafa final”. Porém, o principal trunfo do Medonhos é a solidez defesa, e o time mostrou, mais uma vez, a força do seu conjunto e sua aplicação tática.
A vitória por 1 a 0 e o segundo título da Série A consolidam o Medonhos entre os principais times do Cantegril. Pela Série B, o campeão foi o Atlético Parças/Motel Refúgio. O time venceu o tradicional Inter de Montenegro/TK Pneus, de virada, por 2 a 1. O jogo decisivo da divisão de acesso começou morno, sem grandes chances para nenhum dos lados, talvez pelo fato de as duas equipes estarem garantidas na Série A do próximo semestre. Os goleiros Edson, do Inter, e Guilherme, do Atlético tiveram pouco trabalho nos minutos iniciais.
Aos nove minutos, no entanto, a primeira oportunidade de uma das equipes largar na frente. Jhonny arriscou da lateral do campo e a bola atingiu a trave esquerda da meta defendida pelo goleiro Edson. A resposta viria aos 17 minutos. Alexandre mandou um torpedo obrigando Guilherme a realizar boa intervenção. Apenas um minuto depois, o arqueiro nada pode fazer quando Matheus da Rosa concluiu da entrada da área para marcar o 1 a 0.
No início do segundo tempo, veio o empate. Tomás Abreu só tirou do goleiro para colocar a igualdade no placar. Na segunda metade da etapa final, a virada, de novo com ele, Tomás Abreu. O jogador recebeu ótimo passe de Magnus Batista e balançou a rede adversária. O time estava pronto para soltar o grito de “é campeão”.

Tomás Abreu marcou dois gols no jogo

Após o apito final, os companheiros de time jogaram Tomás, o herói da tarde, para cima. Depois, ajoelhados no gramado e abraçados, os jogadores rezaram um ‘Pai Nosso’.

21 de Julho, DMF, Saidera e Fase Boa também comemoram

Na decisão da categoria Veterano, o 21 de Julho/Brasport bateu o Brenner/Beer’s Company, nos pênaltis, por 4 a 3, após empate sem gols no tempo normal. Os dois tempos foram equilibrados e de muita marcação. As chances para abrir o marcador foram escassas.

No veteranos, 21 de Julho levou a melhor nos pênaltis

 

Nas penalidades, os jogadores converteram as três primeiras cobranças de cada time. Nas alternadas, o goleiro Maicon Mello catou a última batida com o pé. Os jogadores do 21 de Julho, que estavam abraçados no meio do campo, correram para comemorar a conquista com o goleiro.
O embate que abriu a tarde de finais no clube foi pelo Sênior. DMF/Arena Ball/Ricardinho Automóveis e Imigrantes mediram forças, no duelo com a maior diferença de gols do sabadão. Sem dar chances para o adversário, o DMF aplicou 3 a 0 e conquistou o título da competição.
Na final da Recopa, o Saidera superou o Illuminati FC por 2 a 0. Já no Máster, outra partida equilibrada e com emoção até o fim. Melhor defesa da categoria, o Fase Boa conquistou o título ao vencer o DMF/HP Engenharia por 2 a 1.

Resultados das finais

DMF/Arena Ball/Ricardinho Automóveis 3 x 0 Imigrantes – Sênior
Saidera 2 x 0 Illuminati FC – Recopa
DMF/HP Engenharia 1 x 2 Fase Boa – Máster
Inter de Montenegro/TK Pneus 1 x 2 Atlético Parças/Motel Refúgio – Série B
21 de Julho/Brasport (4) 0 x 0 (3) Brenner/Beer’s Company – Veterano
Jamaicanos 0 x 1 Medonhos – Série A

Deixe seu comentário