Índios foram orientados a não deixarem o acampamento e estão recebendo apoio de órgãos públicos. Foto: Arquivo/Jornal Ibiá

Em transmissão ao vivo na página da Prefeitura de Montenegro no Facebook, a secretária municipal da Saúde, Cristina Reinheimer, confirmou, ao lado do prefeito Carlos Eduardo Müller, o Kadu, que há casos de indígenas infectados na cidade. O número de casos positivados no assentamento da tribo Kaingang não foi informado. Tão pouco foi revelado o número de testes realizados no local. Em balanço divulgado na segunda-feira, dia 26, a Prefeitura de Montenegro informou haver 45 casos positivos na cidade – um aumento de 18 casos se comparado com a divulgação anterior e que causou preocupação e questionamento na comunidade. Desses, 22 são dados como recuperados. Há ainda um óbito registrado.

Informações foram trazidas em transmissão ao vivo com o prefeito e a secretária da Saúde de Montenegro

De acordo com Cristina, os testes foram realizados na segunda-feira, dia 25, em ação promovida pela pasta. “No momento em que passamos o resultado comunicamos ao cacique, onde chamamos toda a população e passamos orientação a todos”, enfatiza a secretária. Além de orientar a comunidade indígena a não saírem do local onde se assentaram, no bairro Centenário, a secretaria municipal da Saúde (SMS), com apoio da secretaria municipal de Habitação, Desenvolvimento Social e Cidadania (SMHAD), levou aos índios alimentos, leites, fraldas e medicações para os que fazem uso para que eles não saiam do acampamento durante o período de quarentena.

“Não existe motivo para pânico”, reforçou Cristina. A secretária destacou, ainda, a importância de se manter o isolamento social, o distanciamento e o uso de máscara. “Os casos vão aumentando e a gente vai passar essas fases mais vezes, então temos que manter a calma e fazer o uso de equipamento de proteção individual (EPI)”, salientou.

O prefeito Kadu Müller observou que os casos positivados entre indígenas repercutiram no Município, mas assegurou que a situação é controlável devido ao isolamento domiciliar em que o grupo está. O chefe do Executivo também enfatizou que uma ação mais forte de acompanhamento de casos tem sido realizada em Montenegro desde a última semana. “Ações específicas da SMS fizeram testes em localidades, em residências e em pessoas com suspeita de Covid-19 e tivemos também uma ação mais efetiva junto à comunidade indígena que hoje se encontram em Montenegro”, comentou.

Deixe seu comentário