Artistas se queixam da falta de incentivo do poder público na promoção do Carnaval em Montenegro. FOTO: ARQUIVO IBIA

Como forma de protesto, escolas de samba e blocos se retiram da programação municipal, no sábado

Por falta de apoio, a programação do Carnaval municipal deste ano não contará com a participação dos tradicionais blocos e escolas de samba da cidade, que criticam a falta de incentivo e valorização do poder público em relação à data. No próximo sábado, 7, ocorre a segunda edição do Estação da Folia, promovido pela Prefeitura Municipal, através do Departamento de Cultura e Diretoria de Turismo, juntamente com o Sesc Montenegro.

Anunciado nas vésperas do Carnaval, o evento não foi bem recebido pelos artistas locais que, como forma de protesto, decidiram não participar da programação neste ano. Para o percussionista, produtor musical e diretor do bloco multicultural Ybiraiaras, Mimmo Ferreira, falta respeito por parte do poder público ao tratar sobre os assuntos relacionados à cultura em geral. “Como estamos falando especificamente do Carnaval é ainda pior, porque a Prefeitura deixa para tratar sobre o tema nos 45 do segundo tempo, sempre oferecendo uma miséria”, desabafa o artista.

“Sabe-se que houve um problema no passado de falta de prestação de contas das escolas de samba com o município, e a Prefeitura se vale disso para ir ‘empurrando com a barriga’ sem resolver a questão durante o ano, chamando os responsáveis para tratar sobre o ocorrido”, explica o diretor. “Isso acaba gerando uma bomba relógio que estourou, e agora os blocos não aceitaram participar do Carnaval oficial da cidade, com isso, e em respeito às pessoas que trabalham no setor de cultura, o nosso bloco Ybiraiaras decidiu não participar da programação municipal”, completa.

Na publicação do evento nas redes sociais da Prefeitura, artistas destacaram promessas feitas pelo departamento de cultura em reuniões realizadas ainda no ano passado, mas que infelizmente não foram cumpridas. “Somos a favor da cultura popular, e o Carnaval, deve ser encarado como uma ferramenta que pode gerar receita para o município, não apenas despesas”, enfatiza o artista, destacando Triunfo e Caxias do Sul como exemplos.

Em resposta, o Movimento Pró Artes Montenegro, em parceria com o Café da Estação, realizará no dia 14 de março o Carnaval Independente, com a participação de diferentes entidades artísticas do município. “Esse a ano a Prefeitura fez um movimento equivocado no sentido de não reservar no orçamento um recurso para o Carnaval”, critica o professor de Artes Visuais, Ezequiel Souza. “Fica esse discurso demagogo de que não tem dinheiro para essa data, mas para outras festas, de outras culturas, tem. Então a ideia é trazer as escolas de artes da cidade para que elas constituam bloquinhos e venham celebrar o Carnaval”, finalizou Souza, um dos responsáveis pela iniciativa.

O que diz a Prefeitura
Conforme a Prefeitura Municipal de Montenegro, através do Departamento de Cultura e Diretoria de Turismo, ocorreram diversas reuniões no ano passado, na tentativa de resgatar os grandes eventos de Carnaval de Montenegro, assunto de maior complexidade por se tratar de repasse de recurso com investimento municipal. Para o evento no dia 7 de março, em específico, foi realizada reunião onde foram convocados os quatro blocos ativos do município, sendo que esteve presente apenas o representante do Ybiraiaras, o setor de Cultura, Smic e Sesc.

“Na reunião foi colocada a verba disponível para o evento, no total R$ 4.000,00 [por tratar-se de ano eleitoral, a legislação não permite investimentos maiores do que a média dos últimos 03 anos]. Comunicados posteriormente sobre, os blocos optaram em não participar”, destaca a diretora do Departamento de Cultura, Priscila Nunes. “A partir da negativa dos blocos locais partiu-se para outras sondagens, optando pela contratação de artista ou grupo local para valorizar o que é produzido aqui”, completou.

Deixe seu comentário