ESTRUTURA da Estação foi adaptada para receber o evento literário

Não perca! Programação inicia hoje, com bate-papos, bancas de livreiros e caravana da sustentabilidade Braskem

A 15ª Feira do Livro de Montenegro e 10ª do Vale do Caí inicia hoje. Serão três dias de atrações, exposições, sessões de autógrafos, caravanas e lançamentos. Esta edição do evento ocorrerá na Estação da Cultura, patrimônio histórico de Montenegro. A mudança de local envolveu principalmente questões financeiras, já que a montagem da tradicional estrutura na Praça Rui Barbosa custaria um valor elevado ao município.

O patrono da 15ª Feira, Flávio Patrício Vargas, 76 anos, destaca que há pontos favoráveis nessa alteração, como a utilização de um espaço histórico e cultural montenegrino. A segurança para embarque e desembarque das excursões escolares oferecida pelo local, segundo o patrono, também é um ponto positivo. “Por outro lado, é uma pena, pois a Praça é um ponto de circulação máximo de pessoas, e acredito que o livro deva estar onde o povo está. Mas considerando a situação econômico-financeira, a instalação sairia muito cara na Praça”, afirma.

Com um livro lançado em 2014 e um acervo de obras que já perdeu a conta, o compositor, poeta e pajador afirma que 40% dos brasileiros não têm o hábito da leitura. Para a nova geração, com hábitos fortemente tecnológicos, o exemplo é o maior incentivador, entende Flávio. “E uma das funções primordiais da Feira é trazer o jovem e a criança para ler, sentir o livro.
Essas caravanas escolares até a Feira são muito importantes, pois contribuem para o desenvolvimento cultural da criança do aluno. O homem que não lê não sabe. E quem não sabe é escravo de quem detém o conhecimento”, salienta

Valorizando o que é daqui

A escritora Adriana Tavares Pimentel lançará duas obras

Muitos escritores montenegrinos lançarão livros e participarão da Feira com sessões de autógrafos. E o patrono Flávio Vargas destaca que é importante fomentar os talentos e a cultura local. “Temos escritores extraordinários aqui, que em nada perdem para a literatura nacional ou estrangeira. Embora com prazo reduzido, serão três dias bem aproveitados de evento, com uma perspectiva positiva. Há pessoas boas envolvidas para tornar a Feira real”, conclui.

Uma das escritoras que estará presente no segundo dia da Feira, divulgando duas novas obras, é Adriana Tavares Pimentel, com os títulos “Coisas da Nanna”, produzido em parceria com Sirlei Tavares Pimentel e Lucy Seravat; e “Cerzindo Sentimentos”, produção individual.

A obra “Cerzindo Sentimentos” é uma pequena coletânea de poemas escritos entre os anos 80 e 2000. Um deles, “A Flor com Dor e Amor”, foi o primeiro poema a ser publicado”, destaca Adriana.

Já o livro escrito em parceria e destinado ao público adulto, o “Coisas da Nanna”, de acordo com Adriana, intercala suas crônicas com as poesias da mãe Sirlei, orientadora e psicopedagoga clínica aposentada, e contos da também artista plástica Lucy. “Em Montenegro, temos excelentes escritores com destaque nacional e internacional. Pessoas comprometidas em levar possibilidades aos seus leitores. A valorização dos escritores locais precisa ser sempre colocada, pois estas pessoas são acessíveis aos seus leitores e suas histórias encantam quem as lê”, conclui.

Caravana da sustentabilidade Braskem
O caminhão itinerante que leva arte e sustentabilidade para locais públicos do Rio Grande do Sul estará amanhã e sábado na Estação da Cultura, para a Feira do Livro. A caravana reúne música, cinema e teatro e terá show da banda instrumental Quartchêto, apresentação do grupo teatral Mototóti, a exibição do filme Saneamento Básico, além da elaboração de um canteiro de flores e o debate sobre a importância das abelhas para a sustentabilidade.

Produzida pelos mesmos criadores da Virada Sustentável de Porto Alegre e com patrocínio da Braskem via Pró-Cultura/LIC, a Caravana representa uma forma diferenciada e criativa de levar cultura e entretenimento gratuitos ao público.

Sessão coletiva de autógrafos amanhã

ESTRUTURA da Estação foi adaptada para receber o evento literário

Amanhã, 24, a partir das 19h30min, o momento será reservado aos lançamentos. Os escritores e artistas montenegrinos Jeferson Giacomelli e Daniel Vêrsa, o estudante de 13 anos Lucas Martins Bauer e o poeta Flávio Patrício Vargas também estarão autografando suas obras. E no sábado às 10h, de acordo com a diretora da Biblioteca Municipal, Ana Valdeti Martins, o escritor Pedro Stiehl participará de um Sarau.

Vêrsa destaca que a participação de autores locais demonstra os talentos presentes na cidade. “Conheci e conheço quase todos os guerreiros da nossa região que insistem em investir num setor tão sucateado e largado como a cultura no Brasil”, destaca
Reafirmando a fala do patrono Flávio, Daniel enfatiza que o brasileiro é um dos povos que menos lê, e ocupa os rankings mais baixos de educação e desenvolvimento. “Um povo letrado e culto dificilmente é enganado e explorado, a literatura e as artes nos tornam mais livres e seguros”, define. Para o chargista, a Feira do Livro é um evento fundamental para a sociedade, ainda mais em tempos de pouca valorização do conhecimento e das letras. A literatura pode ser um farol para iluminar esse oceano de ignorância que avança sobre o país”, ressalta.

Com ilustração em diversos títulos, Vêrsa assina, amanhã, o livro “Zoo Ilógico”, escrito por Jeferson Giacomelli. “Todos sabemos que as edições da Feira melhoram ou pioram conforme a saúde política local, porém a maior expectativa é sempre no público. Se o povo aparecer em quantidade, a feira se legitima”, conclui.

a programação de hoje
*Todas as atividades serão gratuitas e com classificação etária livre.
8h – Recepção com Ana Letra
8h30min – Bate-papo com o Patrono da Feira, Flávio Patrício Vargas
9h – Histórias Ilustradas com a escritora Monika Papesku
9h – Bate-papo com o escritor e rapper Chiquinho Divilas, no espaço Braskem
10h – Espetáculo Teatral “Um Conto Puxa o Outro”, com o Grupo Nó Cego
13h30min – Recepção com Ana Letra
14h – Bate-papo com o escritor e rapper Chiquinho Divilas, no espaço Braskem
14h – Histórias Ilustradas com a Escritora Monika Papesku
15h – Espetáculo Teatral “Um Conto Puxa o Outro” com Grupo Nó Cego
19h30min – Abertura oficial da Feira, com a presença do Patrono Flávio Patrício Vargas e familiares da homenageada Lylian Ruth Shoellkopf
20h30min – Espetáculo Musical “Tributo a Mercedes Sosa” com Tatiéle Bueno

Deixe seu comentário