Há três meses um incêndio destruiu a casa onde morava a família, na Estrada do Calafate

COM RECÉM-NASCIDA e menino de 3 anos situação deixa pai desesperado

Três meses depois de um incêndio destruir totalmente a casa onde moravam, Lúcio Alves e sua esposa Deise Vieira passam por momentos de grande dificuldade. Morando de forma improvisada na pequena casa da sogra, Lúcio está desempregado e apavorado com o rumo que sua vida está seguindo. Com um bebê de um mês de vida e um menino de três anos de idade, a família precisa de ajuda para recomeçar.

Por não ter berço nem carrinho, a filha mais nova passa maior parte do tempo nos braços da mãe

Os moradores da Estrada do Calafate, na localidade de Vendinha, em Montenegro, tiveram o imóvel incendiado no dia 29 de novembro do ano passado. Lúcio suspeita que o fogo foi ateado, sem intenção, pelo próprio filho de apenas três anos. Na época a família recebeu auxílio através de doações de mantimentos, cobertas, alguns móveis e materiais de construção, mas não o suficiente para reerguer seu lar.

Desempregado, Lúcio não se conforma por não prover o sustento da família. As coisas se tornaram ainda mais complicadas com a chegada da filha mais nova do casal, em janeiro deste ano. O momento, que era para ser de plena alegria, foi abalado pela falta de condições financeiras do casal. A pequena de apenas um mês de idade não tem nem mesmo um berço ou carrinho para dormir e, por isso, passa a maior parte do tempo nos braços da mãe.
“Não aguento mais levar essa vida. Tenho pensado muita besteira”, conta Lúcio. A família precisa de todos os tipos de doações, como telhas, madeiras, máquina de lavar roupa, centrífuga de roupas, botijão de gás e outros. Quem puder ajudar pode contatá-los pelo número 51 9 8259 1390.
O setor de Assistência Social de Montenegro foi contatado pela reportagem, através da Assessoria de Comunicação (ACOM). Conforme informado, medidas deverão ser tomadas visando auxiliar a família, principalmente Lúcio, que sofre com problemas de saúde.

Deixe seu comentário