Foto: Rodrigo Ziebell/SSP

O governo do Estado e entidades do setor hospitalar debateram, nessa quarta-feira, 14, ações para promoção de mais segurança a funcionários e pacientes destas instituições. O encontro foi motivado pela execução de Gabriel Minossi, 19 anos, dentro do Hospital Centenário, em São Leopoldo, ocorrida no dia 9. Além de representantes das forças de segurança, participaram da iniciativa dirigentes da Federação das Santas Casas Santa Casa e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do Rio Grande do Sul.

Entre as alternativas apresentadas pelo Estado, estão a interligação das câmeras de monitoramento dos hospitais e postos de saúde com o Departamento de Comando e Controle Integrado da Secretaria da Segurança Pública (SSP) e a instalação de botão de pânico, visando aumentar a capacidade de pronta resposta das forças policiais. Foi definido, também, que um grupo composto por representantes da área da saúde e do Governo vai elaborar um convênio, estabelecendo um padrão de atuação para todo o Rio Grande do Sul.

Além disso, uma câmara temática será criada no Gabinete de Gestão Integrada da SSP, para o acompanhamento das ações colocadas em prática e por modelos bem-sucedidos em outros estados e países. Esta ação já foi adotada, de forma positiva, em áreas como o combate aos roubos de cargas, violência no ambiente escolar e prevenção primária.

 

Deixe seu comentário