Objetos apreendidos na residência onde moravam vítima e agressor. Foto: BM/Bom Princípio

Moradora de Bom Princípio conviveu com violências física e psicológica por oito anos

Uma mulher de 50 anos foi agredida e ameaçada com uma faca no pescoço, por seu companheiro de 45 anos, por pelo menos duas horas, na madrugada de sábado, dia 18. O fato ocorreu em Bom Princípio, mas o endereço não será informado para evitar a exposição da vítima. Ela conseguiu fugir e pedir socorro e agora, após viver oito anos de maus-tratos e humilhações junto ao marido, colocou fim ao relacionamento.

Depois de muita briga e agreções, a mulher conseguiu correr para fora de casa e pedir ajuda aos vizinhos, que entraram em contato com a Brigada Militar. Uma guarnição da Patrulha Maria da Penha foi deslocada para o atendimento, a vítima foi socorrida e o indivíduo encaminhado para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Montenegro.
O homem, que estava embriagado, possui antecedentes criminais por disparo de arma de fogo, três registros pelo crime de Lesão Corporal e perturbação da tranquilidade. Contudo, após permanecer algumas horas detido, foi concedido alvará de soltura ao suspeito.

Segundo relatado pela vítima aos policiais da Patrulha Maria da Penha, da Brigada Militar, as agressões eram constantes e tiveram início logo no começo do relacionamento, em 2012. A dependência financeira pesava cada vez que pensava em separação. Mas diante do risco que correu nesse final de semana, a vítima não hesitou em se afastar de vez do companheiro.
A vítima solicitou Medida Protetiva e, temendo não ser suficiente, mudou-se de cidade, para evitar os riscos. O casal não possui filhos em comum.

O tenente da BM Gustavo Cenci destaca que os casos de Violência Doméstica, em Bom Princípio, têm maior incidência aos finais de semana. Mas, ele afirma que a Rede de Proteção a Mulheres Vítimas de Violência é atuante na cidade. “A Brigada Militar faz parte do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (Comdim), prestamos apoio sempre que preciso”, reforça o tenente.

Deixe seu comentário