Ele declara amor à menina e disse que inclusive está disposto a casar

Rapaz de 20 anos foi atacado a tiros devido a namoro com menina de 11 anos

Um romance proibido entre um rapaz de 20 anos e uma menina de 11, quase termina em tragédia na tarde de ontem. Ele foi atacado supostamente por um tio da garota, que disparou seis tiros, mas acertou apenas um. O rapaz já responde processo na Justiça por estupro de vulnerável, mas a família dela não teria tido paciência em esperar e foi fazer sua própria justiça.

Essa é a versão do sujeito baleado e de familiares que no início da noite estavam realizando denúncia na DPPA de Montenegro. Segundo uma irmã, o romance começou quando o jovem foi trabalhar no comércio da família da menina, na localidade de Rua Nova, interior de Montenegro. Mas ninguém nunca suspeitou da relação, pois os encontros ocorriam de madrugada, às escondidas.

Há pouco mais de dois meses, no entanto, a história foi descoberta, segundo a irmã, por iniciativa do jovem que orientou a namorada a falar à mãe. O fato é que os pais não gostaram nada deste romance, especialmente do fato de ter havido relações sexuais. Além de proibir os dois de se verem, ainda denunciaram o rapaz à Justiça. E mesmo que os atos tenham sido consentidos, transar com menor de 14 anos é estupro.

O processo corre no Fórum de Montenegro. Ele já prestou depoimento, não foi preso, mas ainda aguarda sentença. “Ele errou, isso não negamos. E vai pagar”, declarou a irmã da vítima. Todavia a revolta estava instalada e um irmão da menor teria sido o primeiro a ameaçar de morte o ex-funcionário, que sequer saía de casa sozinho devido ao temor de represália. Ontem, por volta das 16 horas, ele foi até o Bar do Celso e logo percebeu familiares da menina rondando o local.

Em seguida, uma moto com dois homens parou em frente ao estabelecimento e o carona (o tio dela) desceu e abriu fogo. Foram seis tiros de revólver, sendo que um deles atingiu o antebraço direito da vítima, que segurava no colo um bebêde 4 meses, filho do dono do bar. O jovem foi socorrido ao HM e liberado ainda ontem, sendo obrigado a deixar a cidade.

Deixe seu comentário