Adair estava preso enquanto aguardava julgamento

Agentes da Seção de Investigações (SI) da 1ª Delegacia de Montenegro realizaram, nesta tarde de segunda-feira (31), a prisão dos dois acusados pela morte da pastora Marta Maria Kunzler. O esposo, Adair Bento da Silva, 38 anos, e o pai da criança que o casal pretendia adotar (identificado apenas como Rodrigo) estavam em liberdade após Habeas Corpus impetrado pela defesa.

Depois que o inquérito foi encaminhou ao Poder Judiciário, a Polícia Civil (PC) pediu novamente a detenção dos acusados, desta vez de força preventiva (até o julgamento). Os mandados de prisão foram expedidos na semana passada, e os agentes monitoravam os locais onde Adair e Rodrigo estavam. O terceiro acusado de participação seguia preso e apenas teve a conversão de temporária para preventiva. Um quarto elemento segue foragido.

Deixe seu comentário