Amigos dos casais estiveram no local da ação para defender a permanência deles na área

OBRA. Para construir casas, famílias derrubaram vegetação em área de preservação ambiental

Dois casais foram notificados pela secretaria municipal de Meio Ambiente de Montenegro por ocupar uma área verde na rua João Corrêa, na divisa entre os bairros Timbaúva e Senai. No local, que também é área de preservação permanente, localizado ao lado do Arroio Montenegro, foram realizados cortes de árvores e vegetação. Os pelotões de Operações Especiais e Ambiental, da Brigada Militar, e Guarda Municipal auxiliaram na ação da secretaria. Resistentes, os invasores afirmam que não vão deixar a área.

Nessa quarta-feira, 26, Luísa dos Santos Vargas da Silva, grávida de três meses, deixou o filho mais velho, de um ano e quatro meses, na creche para ajudar o marido Tiago Alexandre Dahmer a erguer uma pequena casa de madeira. Mas os planos do casal foram interrompidos. Além deles outras duas pessoas foram notificadas para deixar a área. “Se querem que a gente saia daqui, então que achem um cantinho pra gente construir”, cobra a mulher. “Nós não vamos desistir”, afirma.

Conforme a fiscal da secretaria de Meio Ambiente, que preferiu não ter seu nome publicado, o caso será levado ao fórum e, se a Justiça determinar, as famílias poderão ser retiradas do terreno, caso não saiam por livre vontade. Os envolvidos foram orientados a procurar a secretaria municipal de Habitação para se cadastrar em projetos sociais de moradia ou para receber aluguel social.

Deixe seu comentário