Família conta com a solidariedade da comunidade pela saúde da filha. FOTO: REPRODUÇÃO/FACEBOOK

A montenegrina Maria Antônia Theisen Susin, de apenas um ano e cinco meses de idade, já sobreviveu a mais do que muita gente. Lutando contra um tumor maligno raro descoberto quando ela tinha só dois meses, ela está prestes a entrar na fase final do tratamento. Para isso, porém, precisa da ajuda da comunidade. Precisa de doações de sangue.

O neuroblastoma – nome dado ao tumor – já foi retirado, mas para garantir que ele não volte, é necessário que a pequena passe por um transplante de medula. É que, com as necessárias rodadas de quimioterapia, a medula de Maria Antônia vai parar de produzir hemácias, plaquetas e leucócitos. Daí a necessidade das transfusões de sangue.

Na sequência, a menina receberá o “transplante” da medula. É um procedimento onde são coletadas e estimuladas células da própria paciente para repopulacionar a medula para seu funcionamento normal.

MOBILIZAÇÃO

Os pais da criança iniciaram uma mobilização nas redes sociais buscando a doação de sangue à filha. Não há restrição ao tipo sanguíneo, mas o doador interessado precisa ir até à Santa Casa de Porto Alegre para doar e, lá, informar o nome completo da pequena:  Maria Antônia Theisen Susin.

Atualmente, ela está internada na instituição. Isso desde o dia 20 de dezembro. Passou Natal e Ano Novo nas dependências médicas.

“Seremos muito gratos a todos que puderem ajudar a nossa pitoca. Aqueles que não podem doar, ou não se sintam aptos a isso, por favor, compartilhem com seus amigos. Maria está super bem. Estamos no fim dos dias difíceis e muito perto dos dias mais plenos das nossas vidas”, escreveu o pai, Josué Suzin, cheio de esperanças no Facebook.

O apelo vem dando resultado. Muitos expressaram interesse em doar e a família conseguiu, junto da secretaria municipal de Saúde, a cessão de um ônibus de 25 lugares para ir até a Santa Casa com um grupo de doadores. A ideia do pai é que essa viagem ocorra já neste sábado, dia 11, com a formação de uma lotação. Interessados podem entrar em contato pelo telefone (51) 982.829.864.

Quem quiser ir por conta é mais do que bem-vindo. As doações podem ser feitas de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 18h; e, aos sábados, das 7h30 às 12h.

Deixe seu comentário