Essa é a segunda ação do ano para destruição de material entorpecente retirado de grupos criminosos - Foto: Grégori Bertó/SSP

Uma operação conjunta das forças de segurança estaduais e federais em atuação no Rio Grande do Sul realizou na manhã desta sexta-feira, 25, a incineração de 7,6 toneladas de drogas apreendidas no Estado em ações de combate ao narcotráfico ao longo deste ano. O montante soma 6,2 toneladas de cocaína, crack, maconha e drogas sintéticas recolhidas pela Brigada Militar (BM), pela Polícia Civil (PC) e pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), mais 1,4 tonelada de maconha e cocaína localizadas pela Polícia Federal (PF).

Essa é a segunda ação do ano para destruição de material entorpecente retirado de grupos criminosos. Em março, ocorreu a primeira incineração de 2021, com cerca de 11,5 toneladas de droga – a maior já realizada no RS. Em outubro do ano passado, outras 10 toneladas foram eliminadas em ação semelhante.

O local da incineração não é divulgado por questão de segurança.

Incineração de material apreendido por BM, PC e PRF

– Maconha: 5.926.502,31 gramas
– Cocaína: 222.077,51 gramas
– Crack: 94.785.47 gramas
– Ecstasy: 2.365 comprimidos
– LSD: 126 pontos
– Shank: 358,09 gramas
– Haxixe: 1.445,98 gramas
– Insumos para fabricação de drogas: 55.170 gramas

Total: 6.248.365,29 gramas

Incineração de material apreendido pela PF

– Maconha: 110.000 gramas
– Cocaína: 1.282.000 gramas

Total: 1.392.000,00 gramas

Total da incineração: 7.640.365,29 gramas

 

Aumento das apreensões no Estado

Conforme os indicadores de atividade monitorados pela Secretaria da Segurança Pública (SSP), somados os volumes de cocaína, crack e maconha recolhidos por PC e BM entre janeiro e maio de 2021, o total é de 12,2 toneladas, 40% acima das 8,1 toneladas apreendidas no mesmo período do ano passado.

Dados da PRF também indicam elevação nos volumes apreendidos. Na mesma comparação dos cinco primeiros meses de cada ano, somadas as quantidades de maconha, crack e cocaína, o total recolhido passou de 8,7 toneladas em 2020 para 14,3 toneladas em 2021, alta de 63%. Nas apreensões feitas pela PRF, o material é encaminhado à PC ou a PF, conforme a natureza da ocorrência.

Pela PF, a soma de apreensões de maconha e cocaína subiu de 1,3 tonelada para 4,2 toneladas na comparação dos primeiros semestres deste ano e do anterior. Com a incineração desta sexta-feira, que integra a Semana Nacional de Políticas Sobre Drogas, só em material apreendido pela instituição, foram destruídas 54,4 toneladas de drogas no RS nos últimos cinco anos.

 

Fonte:Ascom PC, PRF, PF

Deixe seu comentário